Conselheiro do Botafogo-BA revela motivo da mudança no nome do clube

Em entrevista ao site Bahia Notícias, o ex-presidente do Botafogo-BA, Adalberto Lopes, sinalizou que não passou de rumores

Foto: Glauber Guerra / Bahia Notícias

Por meio das redes sociais, o Botafogo-BA divulgou a retomada da utilização do seu nome original: Botafogo Sport Club. Antes de mais nada, desde o ano passado, o clube tinha alterado a sua denominação, cuja qual passou a ser intitulada de Botafogo Bonfinense, em referência à cidade baiana, Senhor do Bonfim. Além disso, o escudo da agremiação também foi modificado.

 

Ainda assim, as transformações sequer passaram do cenário informal, visto que a cúpula do Botafogo, da Bahia, não acionaram a Confederação Brasileia de Futebol (CBF) e também a Federação Bahiana de Futebol (FBF) com um processo acerca do assunto. Foi o que garantiu o ex-presidente e atual integrante do Conselho Deliberativo, Adalberto Lopes.

“Não entrou, não. É porque as vezes se conversa demais”, frisou o conselheiro, em entrevista ao site Bahia Notícias.

Em suma, a mudança do nome de qualquer clube abrange a comunicação com a entidade estadual e alteração do estatuto. Um dos exemplos recentes é do PFC-Cajazeiras, atual Pituaçu Futebol Clube, além do Canaã – que recebeu o nome de Associação Beneficente Projeto Nordeste (Canaã E.C.). De forma contrária, o Teixeira de Freitas passou a se considerar Portela Teixeira de Freitas, mas permanece no ambiente da informalidade.

Ainda em entrevista ao site, Adalberto Lopes revelou que a causa do retorno do nome original do Botafogo pro parte da diretoria é em função das divergências dentro do coletivo que encaminhou o clube para Senhor do Bonfim.

“O motivo é que não existia motivo ainda para denominar Senhor do Bonfim. Futebol é muito mutável, cheio de altos e baixos. Tem que ter muito cuidado para não pegar um clube tradicional, como o Botafogo, que nasceu em 1914. O ideal é tomar essa posição, mas depois que tudo estivesse consolidado, né? Mas essa história, o cara vai com muita euforia, vai pensando que é o Deus do pedaço, mas na realidade não é. As coisas têm divergências, uma coisa e outra. Nós estamos tentando equacionar para dar um caminho certo ao clube”, contou.

Deixe seu comentário!