A volta por cima do zagueiro Dante

Atualmente, Dante é o terceiro jogador mais velho que atua na Ligue 1 Uber Eats.

Foto: OGC Nice / Site oficial

No dia 2 de novembro de 2020, Dante jogava contra o Angers dentro do Campeonato Francês, uma partida emocionante para quem acompanhou na Betway. Aos 10 minutos do segundo tempo, depois de uma disputa de bola no ataque, a expressão do zagueiro baiano já entregou tudo. Ao sair de maca de campo e realizar exames horas depois, o capitão do Nice desde 2016 sofreu a ruptura do ligamento cruzado anterior do joelho e ficou afastado dos gramados por um longo período.

O que parecia ser uma péssima notícia para o jogador que havia completado 38 anos dias antes, se tornou mais uma prova de resiliência para um dos brasileiros mais bem-sucedidos na Europa nos últimos anos. Sem dúvidas o zagueiro ajuda a movimentar o mercado bet online, que ficou muito feliz ao acompanhar seu processo. Com seriedade e dedicação, o zagueiro passou oito meses se recuperando para voltar ao seu melhor nível como atleta.

“Podemos dizer que sim, estou mais forte, pois aprendi bastante depois dessa lesão. Fiz uma autocrítica muito forte dentro da minha maneira de trabalhar, hoje me conheço melhor. Me fez muito bem e posso dizer que estou mais completo do que antes”, declarou Dante depois de retornar aos gramados na temporada 2021/2022.

Sobre um possível fim de carreira por conta da lesão, o zagueiro explicou a decisão de continuar para o L’Équipe: “Não quis parar, pois ainda tenho esse frio na barriga que me aquece, essa adrenalina que faz com que esteja aqui. Amo os grandes desafios, chegar no meu limite. Sei que, apesar da idade, tenho essa força por amar o que faço. As pessoas podem falar o que quiser, é o trabalho diário que conta. Respeito os que pensaram que eu poderia parar, mas isso também é uma motivação”, esclareceu Dante.

Atualmente, Dante é o terceiro jogador mais velho que atua na Ligue 1 Uber Eats, o campeonato da França que consta no catálogo da Betway. O baiano só está atrás de Eiji Kawashima (38 anos, nascido em março de 83; Dante nasceu em outubro de 83), goleiro do Strasbourg, e de Nicolas Penneteau (40 anos), goleiro do Stade de Reims.

Ao lado de Jean-Clair Todibo, ex-zagueiro do Barcelona de 22 anos de idade, Dante faz um complemento excelente entre experiência e juventude na zaga do Nice. Prestes a renovar seu contrato com o Nice, o zagueiro declarou que não imagina encerrar a carreira no momento: “Tenho vontade de jogar mais dois anos no mínimo e veremos. O mais importante é manter esse fogo para não exagerar, em relação ao prazer, à vontade de lutar todas as manhãs”.

Até o dia 25 de fevereiro, o zagueiro disputou quase todas as partidas da Ligue 1 com exceção do jogo da 14ª rodada, quando cumpriu suspensão frente ao Clermont Foot. Plenamente recuperado da lesão do joelho, uma das referências do elenco do Nice e com um currículo de dar inveja com as passagens vitoriosas por Bayern de Munique (campeão de tudo) e a seleção do Brasil (venceu a Copa das Confederações em 2013 contra a Espanha no Maracanã por 3 a 0), Dante é um exemplo para os jovens e um ícone que carrega com orgulho a alegria de ser baiano.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*