CBF solicitará à Fifa o banimento do diretor que tentou manobra para conquistar comando na Justiça

Entidade máxima do futebol brasileiro rejeita a tentativa de intervenção do diretor à Justiça

Dino Gentile (D) | Foto: Rafael Ribeiro / CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) vai acionar a Federação Internacional de Futebol (Fifa), nesta sexta-feira (04), com um pedido de banimento do Patrimônio da entidade máxima do futebol internacional, Dino Gentile. Conforme o portal Terra, o dirigente aplicou à Justiça comum para buscar assumir o comando da organização.

 

Acima de tudo, a Fifa rejeita interferências externas nas federações nacionais, assim como a justiça não esportiva ou governamentais, além de não possibilitar que essa intervenção seja organizada por um dirigente esportivo. A CBF ainda vai incluiu o secretário-geral Eduardo Zebini na solicitação para a Fifa. Segundo a entidade, ele teria feito a ponte para o diretor de Patrimônio para, dessa forma, procurar a Justiça. Ambos são aliados aos vice-presidentes, Gustavo Feijó e Castellar Guimarães.

Diante do afastamento de Rogério Caboclo da presidência da entidade, a CBF está sob comando interino do baiano Ednaldo Rodrigues. Atualmente, ele conta com o auxílio de 22 das 27 federações estaduais e de grande parte dos times das duas principais divisões do Campeonato Brasileiro.

Ainda assim, o poder pela administração na CBF tem repercutido no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Inicialmente, o presidente do Tribunal Humberto Martins, em decisão monocrática, definiu que o diretor mais velho da entidade nacional assumiria a gestão interina, onde também seria agendada uma assembleia geral para debater as normas eleitorais. Todavia, o juiz Mário Olinto Cunha Filho, da 2ª Vara Cível da Barra da Tijuca, responsável por acolher o caso, suspendeu a decisão por dois meses.

Deixe seu comentário!

1 Trackback / Pingback

  1. Após deixar o Bahia, Marcelo Cirino está perto de retorno ao Athletico

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*