“Bahia é gerido por um bando de inexperientes”, dispara Marcelo Guimarães

Ex-presidente do Bahia, Marcelo Guimarães alega que o clube sofreu um ‘golpe’

Presidente do Esporte Clube Bahia entre 1997 a 2005, sendo responsável pelos rebaixamentos à Série B em 2004 e a Série C em 2005, Marcelo Guimarães por meio de uma carta detonou a atual gestão do clube, liderada por Guilherme Bellintani e Vitor Ferraz, que está no Esquadrão desde 2018 e no ano passado amargou o rebaixamento à Série B. O ex-dirigente disparou que o Bahia vive uma “falsa democracia”, e classificou como “golpe” a intervenção ocorrida em 2013, liderada pelo advogado Carlos Rátis, que retirou do clube Marcelo Guimarães Filho, filho de Marcelo Guimarães. MGF ficou no Tricolor de 2008 até 2013, época que ficou conhecida pelo torcedor como “A Era das Trevas”.

 

“Responsáveis diretos pelo desmoralizado “golpe” no Esporte Clube Bahia, prometendo democratizar o clube e torná-lo uma potência no futebol do país, Jaques Wagner, Nelson Pelegrino e Sidônio Palmeira desapareceram por completo, sem uma palavra para justificar o completo caos e descrédito que se instalou no nosso clube, que virou palanque do PT e é administrado pelo marqueteiro político, gerido por um bando de neófitos e inexperientes no futebol, que não aceitam as críticas e a verdade”, escreveu Marcelo Guimarães.

Marcelo Guimarães criticou o processo que culminou na saída de MGF do comando do Bahia, chamando a intervenção de “vergonhosa”.

“Só para se ter uma ideia dos desmandos, em 2013, quando arrancaram a presidência de Marcelo Guimarães Filho, o Bahia tinha uma dívida de 20 milhões (a auditoria foi feita por eles) totalmente equacionada, com 40 milhões de valor em Transcons em caixa, 2 Centros de Treinamento (o Fazendão no valor de 15 milhões e a Cidade Tricolor avaliada em 100 milhões).”

“Quase nove anos depois da vergonhosa ‘intervenção’ é fácil perceber que destruíram o clube. Atualmente com dívida de R$ 400 milhões, pagamento a curto prazo de R$ 100 milhões, divisão de base esfacelada, time profissional rebaixado e um presidente que nada ou muito pouco entende de futebol, só de redes sociais, nosso clube caminha para a desmoralização total” completa.

Deixe seu comentário!

8 Comentário

  1. Esse cara só pode ser piadista, toda essa divida do Bahia grande parte foi realizada na era das trevas, nesta mesma era ele como presidente entregou o Bahia na terceira divisão, infelizmente um presidente como Belintane ressuscita até a família que levou o Bahia ao fundo do poço, é bom lembrar que na democracia pelo novo estatuto o Conselho Fiscal, não pode ser de amigos ou funcionários.

  2. Esse senhor não tem credibilidade para criticar bellintane.ele e sua turma levaram o Bahia a terceira divisão.MG CALADO É UM POETA .

1 Trackback / Pingback

  1. Bahia e Jacuipense disputam vaga na 3ª fase da Copinha nesta quarta

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*