Bellintani desconversa sobre caso Clayson: “Em algum tempo teremos algum desdobramento”

"Estamos debruçados sobre esse tema, e em algum tempo teremos algum desdobramento", disse.

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Questionado sobre a situação do atacante Clayson, que retorna de empréstimo do Cuiabá, mas recentemente foi acusado de agressão a uma jovem de 22 anos, o presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, desconversou sobre o assunto e evitou falar mais detalhes, por causa de questões jurídicas. Segundo o dirigente, o clube está se aprofundando sobre o tema e em algum tempo teremos algum desdobramento.

 

“Estamos debruçados sobre esse tema, e em algum tempo teremos algum desdobramento que eu não diria que é o melhor, mas é o possível dentro da realidade”, afirmou Bellintani, durante reunião do Conselho Deliberativo, na segunda-feira (20).

“O Cuiabá Esporte Clube informa que tomou ciência ontem da existência de um Boletim de Ocorrência em que os atletas Clayson e Rafael Gava são acusados de lesão corporal a uma jovem. Ao confrontar os jogadores, a direção ouviu a confissão da participação de Clayson no lamentável episódio. Já Rafael Gava teve sua versão de que estava em casa com familiares confirmada pelo próprio colega”, diz a nota do Dourado.

ENTENDA O CASO

No dia 7 de dezembro, uma mulher de 22 anos foi internada no Hospital Municipal de Cuiabá com ferimentos depois de alegar ter sofrido agressões em um motel de Cuiabá. Segundo a PM, a jovem contou no Boletim de Ocorrência que na noite de segunda para terça estava em um motel com três homens e duas mulheres e que, em determinado momento, Clayson teria quebrado uma garrafa e agredido a mulher. Logo depois, ela tomou um carro de transporte por aplicativo e foi para um hotel, onde tentou suicídio, cortando o próprio pescoço com o caco de uma garrafa e ingerindo comprimidos para depressão.

Porém, na última sexta-feira (17), Clayson divulgou uma nota afirmando que as investigações concluíram que ele não teria agredido a jovem: “As declarações no Boletim de Ocorrência foram realizadas com claras intenções de locupletação e a pessoa responsável pelas falsas acusações sofrerá as consequências de seus atos. Clayson cumprirá seu contrato de trabalho com o Cuiabá, clube ao qual foi emprestado até 31 de dezembro, e, após, se apresentará ao Bahia, clube com o qual tem vínculo até o fim de 2022”, diz o texto.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: [email protected]

Deixe seu comentário