Atlético Nacional aguarda definição do Bahia sobre Índio Ramírez

Caso não seja efetuado até o dia 31 de dezembro, o clube ficaria livre para negociar o jogador

A permanência (ou não) do meia Índio Ramírez no Esporte Clube Bahia segue indefinida. O jogador pertence ao Atlético Nacional e está emprestado ao Esquadrão, que tem até o dia 31 de dezembro para exercer o direito de compra. Semanas atrás, a diretoria tricolor chegou a acertar as bases com o clube colombiano, porém, após o rebaixamento, não houve mais movimentação. De acordo com o empresário do atleta, cinco clubes brasileiro já demonstraram interesse no jogador, entre eles o Fluminense.

 

“Bahia notificou o Atlético Nacional dentro do prazo e ajustou as bases da compra faz algumas semanas. Agora aguardaremos até 31/12 quando encerra o prazo da opção e assim saberemos qual será o destino do Ramirez em 2022”, afirmou o empresário do atleta, Luiz Paulo Chignall.

Natural de Medellín, na Colômbia, Juan Pablo Ramírez Velásquez, de 23 anos, é canhoto, tem 182cm, e surgiu nas divisões de base do Atlético Nacional, se profissionalizando em 2016. Foi emprestado no ano seguinte ao Atlético Bucaramanga, também da Colômbia. Acumula passagens também por outras equipes do mesmo país, como Deportivo Pasto e Leones FC. O jovem atleta também soma convocações para a Seleção Sub-23 do seu país.

Chegou ao Bahia em novembro de 2020 com o Campeonato Brasileiro em andamento e rapidamente se transformou em uma das peças mais importantes do time. Índio Ramírez disputou 11 jogos e marcou três golaços pelo Tricolor, contra Flamengo, Corinthians e Internacional, mas em fevereiro, contra o Fluminense, acabou sofrendo uma grave lesão e ficou longe dos gramados por sete meses, retornando em setembro. Na reta final da Série A, entrou no decorrer de quatro jogos.

Deixe seu comentário!

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*