Novo chefe de arbitragem defende árbitros brasileiros e busca diminuir pressão

Ex-árbitro, Alício Pena Júnior passa a chefiar a Comissão de Arbitragem da entidade até o encerramento deste ano

Foto: Foto: Seleção SporTV

Após a polêmica do pênalti marcado para o Flamengo nesta quinta-feira (11) no jogo contra o Esporte Clube Bahia no Maracanã, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) demitiu Leonardo Gaciba e já anunciou, nesta sexta-feira (12), um novo substituto. Ex-árbitro, Alício Pena Júnior passa a chefiar a Comissão de Arbitragem da entidade até o encerramento deste ano. Em entrevista ao programa Seleção SporTV, ele indicou quais serão seus primeiros passos na função, admite que o cenário é de muita pressão, mas saiu em defesa dos árbitros.

 

“É um momento de dificuldade. O nosso objetivo para essa interinidade é dar aos árbitros condições para trabalhar com tranquilidade, tentar diminuir a pressão, que é muito grande. E o ambiente de pressão traz dificuldade, principalmente para o árbitro em uma tomada de decisão no campo de jogo. O objetivo é tentar dar tranquilidade, continuar buscando aproximação e manutenção de critérios e conceitos, melhorar um pouco o que temos apresentado de dificuldade e tentar, nesta reta final, diminuir a pressão sob os árbitros. Todos que trabalham sob pressão têm dificuldade em exercer sua profissão. Temos que continuar com esse aprimoramento, tentar qualificar os árbitros para este momento de dificuldade, para termos melhores arbitragens”, relatou o novo comandante de arbitragem da CBF.

“O que precisa mudar? Não concordo. Os árbitros brasileiros são honestos e de ótima qualidade. São situações pontuais que se tornam mais graves neste momento de decisão do campeonato. São honestos e capacitados. O ambiente de pressão tem trazido muita dificuldade e, neste momento, os erros têm uma dimensão muito maior. Vamos trabalhar para manter uma ambiente de maior tranquilidade possível, para que os árbitros possam tomar suas decisões. Mas reforço aqui, são honestos e de qualidade, com erros pontuais que vamos seguir atacando para tentar evitar neste momento da competição.”

“O que temos feito neste sentido é a transparência dos áudios. Um passo a mais nesse caminho. Em relação as atuações dos árbitros, vamos continuar no trabalho de aprimoramento e melhoria. Os erros precisam ser tratados. Em erros de gravidade os árbitros, infelizmente, precisam ser afastados para ter um aprimoramento. Mas queremos trabalhar na causa desses problemas. Estamos com a programação nesse sentindo, atuar na causa, não na consequência”

A princípio, o desligamento de Leonardo Gaciba estava previsto para ocorre em dezembro de 2021. Contudo, as decisões do árbitro Vinicius Gonçalves Dias Araújo, responsável por arbitrar Flamengo x Bahia, no Estádio Maracanã, sobretudo, a marcação indevida do pênalti a favor do time carioca, implicou na antecipação da mudança. O juiz assinalou infração do zagueiro Germán Conti, do Esquadrão de Aço, afirmando que ele tinha colocado o braço na bola, no entanto, o argentino usou o peito para bloquear a passagem, e, ainda assim, Vinicius manteve a decisão após analisar as imagens no monitor do VAR.

 

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*