Kanu marca na estreia, Jacuipense vence o Manaus e se recupera na Série C

O zagueiro Kanu marcou na sua estreia pelo Jacuipense

Foto: Renan Oliveira/E.C. Jacuipense

Após estrear perdendo de virada para o Remo, por 2 a 1, no Estádio Eliel Martins, em Riachão do Jacuípe, o Esporte Clube Jacuipense voltou a campo somente neste sábado (22), pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C, já que teve o seu jogo pela 2ª rodada adiado por conta dos casos de covid-19 no elenco do Imperatriz-MA. Hoje à tarde, atuando no Estádio de Pituaçu, o Leão do Sisal reencontrou o Manaus, mesmo adversário da semifinal da Série D de 2019, quando acabou eliminado pela equipe amazonense. Duelo com gosto de revanche e dessa vez a história foi diferente. Jogando um melhor futebol, o time baiano venceu pelo placar de 1 a 0, com gol marcado aos 3 minutos do segundo tempo pelo experiente zagueiro Kanu, na sua estreia com a camisa do Jacupa.

 

Com o triunfo, o Jacuipense soma seus primeiros três pontos no Brasileiro da Série C e deixa a última colocação passando a ocupar o 5º lugar no Grupo A. O Manaus, por sua vez, tem apenas 2 pontos e aparece em sexto. O próximo compromisso do Jacuipense é novamente dentro de casa. Na próxima sexta-feira, enfrenta o Botafogo-PB, às 20h, no Estádio Metropolitano de Pituaçu.

O Manaus começou melhor a partida, impondo seu ritmo de jogo e tentando pressionar. A válvula de escape do time visitante eram as laterais, com Igor e Rennan, já que o meio de campo não conseguia criar. A primeira grande chance saiu com Fumaça, que foi bastante acionado. O Jacuipense, por sua vez, demorou para entrar no jogo e quando entrou também tinha dificuldades para criar, mas aos 35 minutos, na primeira jogada trabalhada pelo Leão do Sisal, o meia Danilo Rios carimbou a trave. O camisa 10 tentou novamente de fora da área, aos 41, e obrigou o goleiro Jonathan a espalmar.

No segundo tempo, o Jacuipense voltou melhor e logo aos 3 minutos abriu o placar com gol do estreante Kanu. Danilo Rios cobrou escanteio na altura da marca do pênalti e o zagueirão subiu mais alto que todo mundo para mandou de cabeça para o fundo das redes. O gol não acomodou o Leão do Sisal que continuou em cima, dominando e sem ser ameaçado. Aos 36 minutos, Marcel fez falta dura em Rossini, levou o segundo amarelo e foi expulso, deixando o time baiano com 10 em campo, mas conseguindo segurar o resultado positivo.

A partir deste ano a terceira divisão do Brasileiro tem algumas novidades, como o fim do mata-mata para definir o acesso à Série B. A partir da edição de 2020 os times vão disputar o acesso em dois quadrangulares. Quadrangular 1: 1º lugar do grupo A; 2º lugar do grupo B; 3º lugar do grupo A; 4º lugar do grupo B. Quadrangular 2: 1º lugar do grupo B; 2º lugar do grupo A; 3º lugar do grupo B; 4º lugar do grupo A. Os 20 clubes participantes da Série C do Brasileirão estão divididos em dois grupos, com equipes tradicionais como o Vila Nova, Santa Cruz e Criciúma, bem como torcidas apaixonadas de Remo, Paysandu e Botafogo-PB, entre outras.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*