Ex-meia do Bahia é eleito o craque da Copa do Nordeste 2020

Vinicius foi artilheiro da competição regional com 5 gols

Foto: JHONY PINHO/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O meia Vinicius, que passou recentemente pelo Esporte Clube Bahia, atravessa uma excelente fase na carreira após passagem sem brilho pelo Clube Atlético Mineiro. Além de ser campeão da Copa do Nordeste, o meia foi o artilheiro da competição com cinco gols (ultrapassando Gilberto, com 4), e principal garçom, com quatro passes para gol e, de quebra, foi eleito o craque do Campeonato Regional. A conquista da Copa do Nordeste era algo que Vinicius já perseguia há algum tempo. Em 2017, o meia chegou ao Bahia pouco depois da conquista daquele time. No ano seguinte, bateu na trave. Ficando com o vice-campeonato perdendo na final para o Sampaio Corrêa.

 

Este ano, vestindo o manto alvinegro, Vinícius foi um dos principais nomes da conquista do clube pelo desempenho que foi premiado pelas conquistas do o grupo e individuais do atleta. Já no primeiro jogo alvinegro na competição, foi fundamental. Com um gol e uma linda assistência, o camisa 29 teve participação direta no gol do Vozão no empate com o Freipaulistano. Na quarta rodada do campeonato, em partida diante do Bahia, Vinícius foi o responsável por um dos gols mais bonitos da competição. Após tabela com Samuel Xavier, Vina acertou o ângulo do time baiano.

Na rodada seguinte, desta vez contra o Botafogo/PB, Vinícius bateu o escanteio que resultou na cabeçada de Klaus que abriu o placar para o Mais Querido na ocasião. No jogo seguinte, goleada do Time do Povo para cima do River e mais um gol e uma assistência na conta de Vinícius.

Pouco depois disso, veio a pausa no futebol nacional e, é claro, no Nordestão o que não interferiu no desempenho de Vina. Na volta do campeonato regional, diante do CRB, o meia foi o autor do primeiro gol do Time do Povo, em cobrança de pênalti. Também de pênalti, Vina marcou o gol da classificação do Vozão nas quartas de final, desta vez diante do Vitória, um velho conhecido do meio-campista. No lássico-Rei que colocou o Vozão na decisão da Copa do Nordeste, Vina não marcou, mas foi o responsável pelo cruzamento para Klaus no lance do gol da vitória. Nas finais, teve atuações discretas, porém, foi extremamente importante no comando do meio-campo.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*