Bellintani rebate declaração de Paulo Carneiro e diz que o Bahia se preocupa com os próprios problemas

"Bahia, desde 2013, conseguiu uma restruturação muito grande", disse

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia/Divulgação

Na última terça-feira, o presidente Paulo Carneiro foi questionado em entrevista à Rádio Metrópole comentou sobre a disparidade entre Vitória e Bahia, criticou as antigas gestões e disparou que o Bahia passou sete anos nas Séries B e C até ser “ajudado pelo Governo do Estado da Bahia e ganhou um estádio de presente, de R$ 80 milhões, para jogar seus jogos, até ganhar R$ 11 milhões para jogar na Fonte Nova num ano só”. (leia aqui). Nesta quarta-feira (29), também em entrevista à Rádio Metrópole, o presidente Guilherme Bellintani rebateu a declaração do mandatário rubro-negro, afirmando que tanto o Tricolor quanto a Arena Fonte Nova saem ganhando com o contrato, e que a estrutura foi oferecida aos dois clubes, mas o Leão não quis. Sobre o crescimento do Bahia na parte administrativa, Bellintani destacou o Bahia passou a se organizar quando se preocupou com os seus próprios problemas.

 

“Sinceramente, acho que o Bahia, desde 2013, conseguiu uma restruturação muito grande a partir do momento em que passou a se preocupar com os próprios problemas, entendeu? Eu não estou falando especificamente do presidente Paulo Carneiro, tenho uma excelente relação com ele e acho que ele está muito focado em resolver as questões do Vitória, falo sinceramente. É um presidente que tenho visto concentrado nas questões do Vitória, se vai ter sucesso ou não vai depender das circunstâncias. Mas minha visão é muito clara, o Bahia passou se organizar quando se preocupou com os próprios problemas, e ainda tem muito problema a resolver”, afirmou Bellintani.

Contrato entre Bahia e Arena:

“O Bahia é o principal parceiro do equipamento e soube usar muito bem o que o governo construiu. A estrutura foi oferecida aos dois clubes, mas o Vitória não quis. Todas as ações do Bahia são alvo de reclamação do Vitória. A diferença é que o tricolor exerce o contrato. Se não fosse o Bahia, nem haveria jogo lá. A Fonte Nova estaria com gramado apenas para shows. Se o contrato de origem é tão bom porque o Vitória não quis? O nosso time passa por processo de reestruturação desde 2013 e eu tenho uma série de problemas do clube para resolver”, pontuou.

Bellintani garantiu que o Bahia tem a maior despesa com arena entre os clubes brasileiros. “Conheço o histórico de outros clubes e posso garantir que é o clube que mais paga a uma arena no país. Não reclamo porque vejo que a Fonte Nova entrega um grande serviço. Graças a este equipamento, conseguimos, por exemplo, chegar a 45 mil sócios. As negociações são duras, mas leais”, ponderou.

VEJA TAMBÉM

Deixe seu comentário

1 Trackback / Pingback

  1. Bahia escalado para a decisão contra o Confiança pela Copa do Nordeste

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*