Além de Régis, Enderson pede ao Cruzeiro a contratação de meia do Santos

jogador tem contrato com o Peixe até dia 30 de junho

Foto: Ivan Storti/Santos FC

Com passagens por Bahia e Ceará, o técnico Enderson Moreira chegou recentemente ao Cruzeiro e apesar da paralisação das competições em razão da pandemia do coronavírus, o treinador vem trabalhando internamente junto com a cúpula celeste na busca por reforços para a sequência da temporada que ainda não tem data prevista para reiniciar. A ideia da comissão técnica é ter um elenco fechado no retorno dos campeonatos. Por isso, o comandante já enviou uma lista de reforços desejados para a diretoria cruzeirense e espera três a quatro contratações pontuais. Entre os nomes, está o do meia Régis, que pertence ao Esporte Clube Bahia e deve ser emprestado a Raposa até o final do ano, com os vencimentos divididos entre as duas agremiações.

 

Além de Régis, outro jogador pretendido pelo Cruzeiro é o meio-campista Evandro, de 33 anos, que tem contrato com o Santos até dia 30 de junho e já pode assinar um pré-contrato com qualquer outro clube. De acordo com informação do portal Bola Vip, os dirigentes santistas já afirmaram que pretendem continuar com o atleta, mas as conversas ainda não estão avançadas e os valores esbarra qualquer aproximação nesse momento. Enderson gosta das características do meia e além disso, também espera pela chegada de um centroavante, meia-atacante e um zagueiro. Sobre a possível chegada de Régis, Enderson elogiou o atleta com quem trabalhou no Bahia.

“Eu não quero falar sobre nomes, porque não temos, efetivamente, esses movimentos. Nenhuma coisa que possa ser definida. Posso falar sobre o Régis como atleta, que hoje é jogador do Bahia. Eu conheço. Trata-se de um meia-atacante muito interessante. É um jogador mais vertical, joga na direção do gol. Não é armador, que não vem armar as jogadas. É um jogador de último terço de campo. É um meia-atacante, quase segundo atacante, que tem facilidade no drible, qualidade no passe entrelinhas, que finaliza muito bem”, desconversou, antes de elogiar o jogador.

Régis chegou ao Bahia em 2016, emprestado pelo Sport-PE, após passagem apagada pelo Palmeiras. Na primeira temporada pelo tricolor, marcou 4 gols em 26 jogos. Em 2017, deslanchou e foi peça importante na conquista da Copa do Nordeste, marcando 13 gols em 49 jogos no ano. Acabou sendo envolvido na negociação pelo goleiro Jean e ficou em definitivo no Tricolor. Em 2018, manteve as boas atuações, atuando 43 vezes e marcando 6 gols, atraindo a atenção do Al-Wehda que pagou para ter o jogador por empréstimo em setembro de 2018 até julho de 2019. Porém, não atuou pela equipe árabe e retornou ao Brasil, sendo emprestado ao Corinthians, atuando apenas sete jogos na temporada passada. Esse ano, até aqui, Régis atuou apenas dois jogos, contra River-PI pela Copa do Brasil e CSA pela Copa do Nordeste, ambos saindo do banco de reservas, exatos 32 minutos em campo.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*