Meia diz que tirou um “peso das costas” com primeiro gol pelo Bahia

"além do triunfo importante, consegui fazer meu primeiro gol"

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O triunfo por 3 a 1 sobre o Jacobina no último domingo foi especial para o meia Régis Tosatti, contratado pelo Esporte Clube Bahia em dezembro de 2019 para reforçar o grupo de Dado Cavalcanti. Ele veio da Chapecoense, onde se profissionalizou e disputou a Série A do Campeonato Brasileiro. O jogador foi o autor de um gol e uma assistência, ajudando o Esquadrão a virar a partida no Estádio José Rocha e assumir a liderança do Estadual com 11 pontos. EM entrevista na Sala de Imprensa da Cidade Tricolor, Régis não escondeu a felicidade pelo primeiro gol com a camisa tricolor e disse que “tirou um peso das costas”.

 

“Felicidade inexplicável. Primeiro jogo só pude sentir o gostinho de 10 minutos e nesse segundo jogo, além do triunfo importante, consegui fazer meu primeiro gol, dar a primeira assistência, que me tirou um peso das costas […] no passado foi meu primeiro ano no profissional. A Série A me trouxe uma maturidade, boas experiências, pude aprender bastante”, confessou.

A principal característica, que é a finalização, foi adquirida através de um conselho do pai. Ele garantiu que vai continuar finalizando em busca de mais gols. “Minha característica principal é a finalização. Meu pai sempre falou pra mim ‘chuta que só faz gol quem chuta’. Eu levei isso comigo. Se eu tiver oportunidade de finalizar, vou finalizar”, contou.

No dia 1º de março teremos o segundo clássico BA-VI da temporada, desta vez no Estádio Manoel Barradas e reunindo os times de aspirantes, pela 6ª rodada do Campeonato Baiano, e um duelo valendo a liderança da competição. Bahia e Vitória somam 11 pontos até aqui, com 3 triunfos e 2 empates, mas o Esquadrão lidera amparado pelo critério de desempate do saldo de gols.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*