Com Amadeu, Sub-20 do Bahia inicia preparação visando a Copa do Brasil

Sub-20 fez um jogo-treino contra o Sub-17 no CT Evaristo de Macedo

Foto: EC Bahia/Divulgação

Agora sob o comandando do técnico Carlos Amadeu, contratado após demissão de Pablo Fernandez, o time sub-20 do Esporte Clube Bahia iniciou a preparação visando a estreia na Copa do Brasil da categoria, no dia 18 de março, contra o Fluminense-PI. No último sábado (15), a equipe fez um jogo-treino contra o time sub-17 no CT Evaristo de Macedo. A atividade teve dois tempos de 40 minutos e os dois treinadores tiveram a oportunidade de testar todos os seus atletas. O Sub-17 fará seu primeiro jogo oficial no ano contra o Grêmio, no dia 11 de março, pelo Campeonato Brasileiro da categoria. O comandante do time Júnior, Carlos Amadeu, falou sobre a importância dessa movimentação e explicou os trabalhos que vêm sendo implementados.

 

“O grande objetivo dessa semana foi observação, olhar todos os jogadores em atividade. E para isso, nada melhor que abrir o campo e enfrentar um adversário qualificado, já com o trabalho que o Fernando executa aqui no Sub-17 que tem muita consistência. E em cima disso, nós vamos tirando conclusões. Tem alguns jogadores que estão voltando de férias, apenas na segunda semana da pré-temporada. Nesta semana a gente pretende dar sequência ao trabalho de observação, mas já implementando algumas ideias de jogo, pois até agora o foco foi mais no individual. Então nesta semana começaremos um implemento coletivo, de ideias de jogo, e vamos culminar no amistoso contra o Time de Transição, que é um adversário mais forte e qualificado pra ver em qual nível nós nos encontramos”, disse.

O técnico da equipe Sub-17, Fernando Oliveira, falou também sobre a chance de fazer uma maior integração entre as categorias. “A intenção parte pela questão de desempenho e de performance, mas também tem uma questão de integração e de poder juntar as questões que envolvem o Sub-17 e o Sub-20, pois entendemos que é tudo um clube só. Também vimos isso como a possibilidade de elevar o nível de resistência do nossos time”, explicou.

Fernando ainda ressaltou a possibilidade dos atletas ascenderem a categorias superiores. “Também conversamos com nossos atletas que nós precisamos, antes do profissional, projetar eles pro Sub-20. O atleta tem que ter o desejo de jogar em uma categoria acima. Mesmo estando no Sub-17, ter desempenho suficiente para poder, na hora que o professor Amadeu solicitar e que a gente perceber que seja importante, que o atleta esteja lá no Sub-20, mas já ambientado com o nível de jogo da categoria de cima”, falou.

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*