Flamengo bate o Athletico e conquista a Supercopa do Brasil; Veja os gols

Bruno Henrique, Gabigol e Arrascaeta marcaram os gols do jogo

Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino

Após 28 anos, a Supercopa do Brasil retornou na temporada 2020 trazendo o campeão Campeonato Brasileiro contra o campeão da Copa do Brasil de 2019. O Flamengo, que decidiu a última edição, em 1991, perdendo para o Corinthians na final, por 1 a 0, dessa vez não ficou no quase. O time de Jorge Jesus venceu o Athletico-PR de Dorival Júnior pelo placar de 3 a 0, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, e conquistou o primeiro título do ano. No primeiro tempo, os gols foram marcados por Bruno Henrique, de cabeça após cruzamento de Gabriel Barbosa, e pelo próprio Gabigol aproveitando um recuo mal feito pelo lateral Márcio Azevedo. O meia Arrascaeta fechou a conta na etapa final. Com o título, o clube carioca embolsa R$ 5 milhões, enquanto o vice-campeão fica com R$ 2 milhões.

 

O Flamengo tem mais duas decisões neste mês de fevereiro. Além da final da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, o time de Jorge Jesus vai em busca da taça da Recopa Sul-Americana, que envolve os campeões da Libertadores e Sul-Americana. O adversário será o Independiente del Valle, em dois jogos, o primeiro fora de casa, quarta-feira (19), às 22h30, no Estádio Olímpico Atahualpa, e a partida de volta no dia 26, às 21h30, no Maracanã.

A Supercopa foi disputada em duas ocasiões, primeiramente em 1990, entre o Campeão Brasileiro Vasco da Gama, contra o Campeão da Copa do Brasil Grêmio, vitória gremista pelo placar agregado de 2 a 0, em partidas válidas também pela Copa Libertadores de 1990. Na segunda edição, em 1991, o Campeão Brasileiro Corinthians venceu o Campeão da Copa do Brasil Flamengo, por 1 a 0, em jogo único. Naquela edição, o Timão de Nelsinho Baptista atuou com Ronaldo, Giba, Marcelo, Guinei e Jacenir; Marcio, Tupãzinho (Edson) e Neto; Fabinho, Paulo Sérgio e Mauro (Ezequiel). Já o Flamengo comandado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo jogou com Zé Carlos, Ailton, Adílson, Rogério e Piá; Uidemar, Júnior e Marcelinho; Alcindo, Nélio e Zinho.

VEJA OS GOLS:

 

Deixe seu comentário

1 Trackback / Pingback

  1. Meia diz que tirou um "peso das costas" com primeiro gol pelo Bahia

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*