Bellintani fala sobre orçamento, sequência fora de casa e críticas à Enderson

"Enderson terminou em alta o ano passado", frisou

Em entrevista ao canal Fox Sports na Arena Castelão, antes da partida contra o Fortaleza, pela Copa do Nordeste, o presidente Guilherme Bellintani falou sobre o orçamento do Esporte Clube Bahia, maior de um clube do Nordeste, de R$ 140 milhões para o ano de 2019. O mandatário destacou também que apesar do bom orçamento, o Esquadrão tem também a maior dívida entre os tradicionais clubes nordestinos acumuladas por anos de gestões complicadas e irresponsáveis. “A gente está aqui para enfrentar esses desafios”, disse.

Questionado sobre a sequência de SETE partidas consecutivas fora de Salvador, o presidente frisou ser um fato inédito e jamais presenciado na história do Bahia (Sequência como visitante: Rio Branco-AC, Vitória da Conquista, Liverpool-URU, Fortaleza, Jacuipense, Altos-PI e Santa Cruz de Natal), por quatro competições diferentes: Copa do Brasil, Campeonato Baiano, Copa Sul-Americana e Copa do Brasil.

Por fim, Bellintani respondeu a pergunta sobre as críticas do torcedor ao técnico Enderson Moreira. Segundo o presidente, Enderson conta a confiança da diretoria, destacando o bom trabalho na temporada 2018 e que só não foi melhor por conta dos erros de arbitragem na Sul-Americana que poderia ter ido mais longe. O mandatário também frisou que uma agremiação que pensa em demitir treinador com meses de trabalho, não é uma gestão que pensa no planejamento.

“Enderson terminou em alta o ano passado. Pegou o time na zona de rebaixamento quando chegou, terminou o Brasileiro em 11º colocado, melhor colocação da histórica do clube. Um treinador responsável.”

VEJA O VÍDEO ABAIXO:



Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*