Dirigente do Vitória fala sobre troca com o Coritiba e saída de jogadores

Leão negocia troca de Fabiano por Ruy, do Coxa

Com uma nova realidade, o Esporte Clube Vitória segue se reinventando e reformulando o seu elenco para a temporada 2019. Muitos reforços devem chegar para suprir algumas saídas já confirmadas e outras que devem acontecer ainda nesse final de ano ou em janeiro quando o mercado ainda estará aquecido. Confirmado até agora só o zagueiro Gabriel Dias, que chega para integrar o time Sub-23 que disputará os primeiros jogos do Campeonato Baiano comandado por João Burse. O zagueiro Thales e o meia Andrigo estão acertados, mas falta o Inter se entender com Neílton para finalizar o negócio.d

O vice-presidente do Leão, Chico Salles, falou em entrevista ao programa Nação Rubro-Negra, na Rádio Itapoan FM, sobre a troca do lateral-esquerdo Fabiano pelo meia Ruy, do Coritiba. Segundo o dirigente, a negociação está em andamento. Ele também falou sobre possíveis saídas de atletas que não estão nos planos ou tem o salário fora da realidade do clube, caso do meia-atacante Neílton. Também devem sair Uillian Correia (que está perto do RB Brasil), Walter Bou, Marcelo Meli e Willian Farias.



“Existe o interesse do Coritiba, existe o nosso interesse no Ruy, existe a negociação sim. E a nossa intenção é concretizá-la também o mais breve possível […] Nosso orçamento caiu muito, então nós não temos como manter atletas que tenham salários fora da nossa nova realidade, do nosso teto. Existem negociações, essa do Uillian Correia com o Red Bull tá bem avançada, ele fica até o final do Estadual com possibilidade de continuar no clube. O Meli também está em estágio avançado e o Neilton já concretizando praticamente. Então existem outros atletas. Não por falta de qualidade ou por desinteresse, mas por uma questão mesmo de honestidade, nós não podemos ter um elenco em que a gente não possa honrar com os nossos compromissos. Então esse vai ser um ano diferente na história do clube, até porque houve uma mudança nas regras de direito de transmissão em que as nossas contas de televisão saíram da casa dos R$ 45 milhões e salvo uma outra negociação que nós estamos pleiteando, vai para casa dos R$ 8 milhões. Então isso impossibilita da gente manter uma série de atletas que tenham um padrão remuneratório maior”, explicou.

VEJA TAMBÉM

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*