Suspenso pela FIFA, atacante do Santos está sumido há dois meses

Suspenso por doping pela FIFA por substância presente na cocaína, o atacante Diogo Vitor pode ter seu contrato rescindido pelo Santos. Segundo informações da Folhapress, o jogador abandonou o tratamento estipulado pelo clube e já está sumido há dois meses. Ele nem sequer atende às ligações dos profissionais do clube paulista. O atleta foi notificado via cartório e teria assinado a notificação, garante o clube paulista.

No entanto, o atacante continua desaparecido. Ele não compareceu a nenhum setor do clube neste período: Vila Belmiro, CT Rei Pelé ou categorias de base. Por conta disso, o departamento jurídico do Santos já estuda duas medidas: suspender o salário de R$ 80 mil mensais de Diogo Vitor e até rescindir o seu contrato. Há uma cláusula no vínculo de Diogo Vitor com o Santos que permite rescisão contratual por conta de atrasos, noitadas e indisciplinas.



Diogo Vitor foi afastado preventivamente do futebol em 26 de abril por ter sido flagrado em exame antidoping -em seu organismo, constava uma substância presente na cocaína. No mês seguinte, o Santos convidou o ex-jogador e comentarista da TV Globo, Walter Casagrande, para realizar uma palestra contra drogas para os atletas de todas as categorias de base do clube. Neste dia, Casagrande teve uma conversa particular com Diogo Vitor.

Deixe seu comentário