Mancini questiona expulsão e se diz curioso para ver súmula do árbitro

No último jogo antes da parada para a Copa do Mundo, o Esporte Clube Vitória – que vinha de dois jogos sem derrota e sem tomar gol contra Chapecoense e Corinthians – perdeu para o São Paulo por 3 a 0 na noite desta terça-feira (12) no estádio do Morumbi, mantendo o tabu de nunca ter vencido o adversário na capital paulista. Os gols do jogo foram anotados por Nenê (duas vezes) e Everton.

O Leão foi duramente prejudicado pela arbitragem, que através do erro estúpido, expulsou o meia Yago ainda no primeiro tempo jogando uma suposta reação da equipe na lista das tarefas impossíveis. E com esse resultado, o Vitória dorme fora do Z-4 ao menos essa noite, mas na quarta-feira precisará secar os adversários: Santos, Atlético-PR, Bahia e Paraná, para não terminar a 11ª rodada na zona de rebaixamento. Veja abaixo o que disse Mancini.



Após o jogo, o técnico Vagner Mancini não quis se aprofundar sobre a polêmica, mas questionou a expulsão e disse estar curioso para ver o que o árbitro vai escrever na súmula.

“Eu não vou falar nada. Todo mundo viu. Estou curioso para ver o que ele vai escrever na súmula. Descontruiu [a proposta de jogo] aliado à parte emocional. Os próprios atletas do São Paulo disseram que não foi nada. Temos que focar no que foi o jogo. Vitória iniciou muito bem, o São Paulo não nos pressionava. Teve o lance do Nenê, que é o gol de um atleta que é acima da média. Após a expulsão, o Vitória teve muita dificuldade até se ajustar. Voltou e tomou o terceiro, o que poderia ser uma ducha que esfriasse os ânimos de uma equipe que queria fazer o primeiro gol. Mesmo assim, equilibrou bem a partida. De uma maneira geral, temos que falar do início do jogo, que foi a igualdade do jogo. A gente lamenta ter tomado os dois gols”, avaliou.

Deixe seu comentário