Julgamento: Bahia tem pedido aceito pelo Tribunal e entra como 3º interessado

Foto: Vagner Souza / Informações: Rafael Machado

Em julgamento pela confusão no BA-VI que segue acontecendo à todo vapor no Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia, o Esporte Clube Bahia teve seu pedido aceito por unanimidade pelos oito auditores presentes na sessão. Desta forma, o clube entra como terceiro interessado no processo contra o Vitória, que é acusado de ter forçado o encerramento do clássico do último dia 18 com uma quinta expulsão proposital. Porém, o pedido do Esquadrão para a nulidade do Julgamento foi rejeitada pela Corte.

Vale frisar que o julgamento teria nove auditores, porém, logo no início o advogado do Vitória, Manoel Machado solicitou o impedimento do auditor Luiz Gabriel Batista, alegando que o mesmo é sócio do procurador Hermes Hilarião, que pediu o rebaixamento do Rubro-Negro, em um escritório de advocacia.

O pedido foi negado pelo presidente do TJDF-BA, Hélio Menezes. No entanto, ao ser consultado, Luiz Gabriel admitiu a relação de amizade com Hilarião e se declarou impedido de votar no processo. O auditor recebeu elogios de Manoel Machado após a decisão.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*