O Bahia e o doce sabor da volta por cima

Nós somos os principais acusadores de  nós mesmo. Acredito fielmente nessa assertiva, pois demonstra como podemos estar em conflito quando nossas emoções e paixão, o momento e a nossa verdade particular estão em conflito com a razão. Há algumas rodadas atrás as estatísticas mostravam o Bahia com pouca chances de ascensão, embora matematicamente o Bahia estivesse apenas a 8 pontos dos demais times. Afinal, o que são 8 pontos com um triunfo a valer 3 pontos?

Hoje, o Bahia está a 3 pontos do G4, um aproveitamento no returno invejável, aproximadamente 85% de aproveitamento, desponta como um dos favoritos para chegar na reta final classificado. Estávamos errados antes dessas 4 rodadas atrás. Na verdade, tudo isso são prognósticos que nós torcedores fazemos quando envolvidos pelos resultados de momento. O que prevalecerá para o Bahia será a luta, a consistência do seu futebol daqui por diante. Não adianta fazer muitas expectativas por respeito aos demais concorrentes.

Outrossim, o time que começou o campeonato brasileiro mostrou toda a sua fragilidade depois de ganhar 3 partidas seguidas. Vimos como a soberba e conflitos internos se avolumaram e derrubaram dirigentes e jogadores. Esperamos que esse período fique cada vez mais para trás, como uma memória que deverá a conquista da ascensão fazer esquecer todo o sofrimento.

Agora, o tricolor está mais sofrido, com uma reformulação dentro do campeonato a engrenar no campeonato. A torcida sente que sua presença é fundamental e está apoiando o time. Começa a surgir um ambiente de mais otimismo entre jogadores e torcedores, enfim, a confiança voltou. Esperamos que agora torcida e time subam juntos rumo ao lugar dos grandes campeões na divisão principal do nacional.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*