E o Vitória ganhou…

Tem um clássico do cinema que assisti faz alguns anos que retrata a guerra de sesseção americana quando o sul pretendia se separar do resto da federação.

Na ocasião da guerra eu nem era nascido, porém o filme é do tempo do meu avô, torcedor do Vitória e remador de honroso clube baiano.

Passaram-se tempos e a saudade de meu avô ás vezes aperta, pois sempre imponente com seu 1,95 de altura entendia o futebol como eu entendo de basquete, ou seja, nada.

Mas, em memória dele, vou pedir um presente para Neto Baiano: bota o pé nela, meu fio.

Parabéns pelo dias dos avós e avôs!

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*