Bahia de Feira tem novo desafio pela frente

Arnaldo Lira, Bahia de FeiraDepois do período de férias dado pela diretoria do Bahia de Feira, após o término do Campeonato Baiano, o técnico Arnaldo Lira voltou às atividades com o time, na última segunda-feira, para intensificar os trabalhos técnicos na pré-temporada com a equipe profissional visando a Série D, que considera muito mais difícil do que o campeonato estadual. Apesar disso, as expectativas são boas.

De acordo com o treinador, as expectativas quanto à competição são grandes. “O time voltou às atividades cedo, os jogadores começaram na semana passada com treinamentos físicos e agora que eu cheguei vou intensificar esse ritmo para chegarmos bem à Série D”, revelou.

Lira, que disputou a Série D com o Sampaio Correa/MA no ano passado, reconhece que este ano a disputa será muito mais complicada. “Já difícil porque a competição é considerada ‘tiro curto’, não podemos errar porque se isso acontecer pode ser fatal para os nossos projetos”, admite.

Os atletas já vinham treinando desde a semana passada com o preparador físico Michel Pinheiro, que avaliou as condições de cada um para definir o ritmo das atividades.“Estamos fazendo essa pré-temporada justamente para chegar em melhor forma que os nossos adversários. A grande meta do Bahia de Feira é conseguir o acesso para a Série C do ano que vem”, comentou Lira. O treinador tem certa experiência na competição, já que disputou o campeonato em 2010 pelo Sampaio Correa, do Maranhão, e chegou a avaliar as dificuldades que encontrará pela frente. “É um campeonato mais difícil porque é curto, ou seja, não se pode vacilar, porque qualquer tropeço pode custar caro, ainda mais por termos um projeto a ser desenvolvido”, ressaltou.

Ao ser questionado sobre as contratações, o técnico falou que, por hora, elas estão encerradas. “Perdemos uma média de doze jogadores, alguns deles muito importantes para o time, como o Bruninho, o João Neto, o Diones e o Jair. Mas também fizemos boas contratações e acredito que por agora é suficiente. Estamos tentando ainda renovar com o Edson, que é um bom jogador e fez parte do time que foi campeão baiano, mas está meio difícil chegar a um acordo. Estamos esperando para ver como esse caso vai ser resolvido”, falou.

Arnaldo Lira ainda não pode contar com todos os jogadores contratados, mas já faz planos para a equipe. “Alguns atletas que estavam no Vitória da Conquista e foram emprestados para disputar a segunda divisão do Campeonato Baiano já estão a caminho, e devem chegar nos próximos dias, assim que a competição acabar. São jogadores de qualidade e vamos montar um bom time com eles”, reafirmou.

O treinador ainda argumentou mais. “Nós vamos manter a mesma política de não contratar em quantidade, mas em qualidade, mesmo porque temos que continuar valorizando a nossa divisão de base que já rendeu alguns frutos e pode render muito mais”. Os atletas das divisões de base do Bahia de Feira seguem em preparação no mesmo ritmo que o time profissional, e podem ser aproveitados no elenco principal.

O Bahia de Feira faz sua estréia no Campeonato Brasileiro da Série D no próximo dia 17 de julho. A chave do Tremendão ainda segue indefinida por conta do representante paraibano, já que o Estadual de lá ficou paralisado por uma ação judicial. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) deu um prazo até o dia 10 de julho para o Estado apresentar seu representante. A chave já conta com o Coruripe/AL, River Plate/SE, Vitória da Conquista e o próprio Tremendão.

Antes do início da competição, a diretoria do clube está tentando organizar alguns amistosos para o time. O primeiro deles está quase definido contra o CRB de Alagoas. A partida deverá acontecer ainda neste mês de junho em Maceió.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*