Vitória tem 1ª cota da Copa do Brasil bloqueada por dívida com atacante

Vitória não vai receber a primeira cota da Copa do Brasil de 2023

Foto: Maurícia da Matta / ECV

Além das punições da Fifa, que ocasionaram na proibição de registrar novos jogadores, o Esporte Clube Vitória tem mais um problema financeiro para resolver. Em entrevista ao “Segue o BAba”, do Globo Esporte, o presidente do clube, Fábio Mota, revelou que a primeira cota da Copa do Brasil de 2023 foi bloqueada por conta da dívida com o atacante Wallyson, que vestiu a camisa rubro-negra em 2018 e atualmente defende o ABC. O jogador entrou com uma ação trabalhista contra o Leão em 2020, cobrando R$ 346.331,44, referente verbas rescisórias.

 

“A gente não vai receber a primeira cota. Ela está bloqueada por uma ação trabalhista do Wallyson. Não vamos receber esse recurso. Ação trabalhista que ganhou no Rio Grande do Norte. E o ofício saiu do Rio Grande do Norte bloqueando a cota”, disse Fábio Mota.

Natural de Natal, Wallyson Ricardo Maciel Monteiro surgiu no São Gonçalo-RN e ganhou destaque, no início da carreira, com a camisa do ABC. Ele rodou também por Potiguar, Atlético Paranaense, Cruzeiro, São Paulo, Botafogo, Coritiba, Santa Cruz, Vila Nova. No futebol baiano, vestiu a camisa do Bahia, em 2013, atuando 28 jogos e marcando 4 gols. Em 2018, foi contratado pelo Vitória, mas anotou apenas um gol em 19 partidas pelo time principal e foi dispensado em 2019, retornando ao ABC para sua terceira passagem no clube onde é considerado ídolo.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário