Libra x LFF: Bahia é o único time que ainda não aderiu a nenhum dos lados

Contrário a algumas decisões da Libra, 35 clubes se uniram e criaram a Liga Forte Futebol (LFF).

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Desde o início do ano, os clubes das duas principais divisões do futebol brasileiro vêm discutindo para tentar chegar a um entendimento para a criação da nova Liga que irá administrar o Campeonato Brasileiro. Porém, após várias conversas, acabou-se criando uma divisão entre essas agremiações por conta do impasse pela divisão dos direitos de transmissão e cotas de TV. Foi aí que surgiu a Liga do Futebol Brasileiro (Libra), que conta com 14 clubes: Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Grêmio, Guarani, Ituano, Novorizontino, Palmeiras, Ponte Preta, Red Bull Bragantino, Santos, São Paulo e Vasco.

 

Contrário a algumas decisões da Libra, 35 clubes se uniram e criaram a Liga Forte Futebol (LFF). São eles: América-MG, Athletico-PR, Atlético-GO, Atlético-MG, Avaí, Brusque, Ceará, Chapecoense, Coritiba, CRB, Criciúma, CSA, Cuiabá, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Internacional, Juventude, Londrina, Náutico, Operário-PR, Sampaio Corrêa, Sport, Tombense e Vila Nova. O consenso entre as duas partes (Libra e LFF) ainda não existe, mas já foi mais distante.

O Esporte Clube Bahia é o único time, entre os 40 clubes das Séries A e B, que ainda não aderiu a nenhum dos lados. Vale frisar que o clube vem tratando da venda da SAF (Sociedade Anônima de Futebol) para o Grupo City. Em maio deste ano, quando questionado sobre o assunto, o presidente do Esquadrão, Guilherme Bellintani, afirmou que iria se manifestar em breve.

“Acontece que os clubes se dividiram. Um grupo que fundou a Libra e outro grupo que é o Forte Futebol, de clubes pequenos e médios, economicamente falando. O Bahia tem procurado conversar com os grupos, provocar união… Tenho falado pouco porque o trabalho que fiz é suficiente. Meu trabalho é mais de bastidor, mas de muita conversa. Falo com os proponentes da Liga, fui à São Paulo. Em breve, o Bahia vai se manifestar”, disse o gestor em maio.

Autor(a)

Fellipe Amaral

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: [email protected]

Deixe seu comentário