Vitória propõe reajuste salarial, mas não fará loucuras por Rafinha

Djalma Abreu afirmou, nesta quarta-feira (28), que o clube não fará loucuras para manter o atacante Rafinha

Foto: Victor Ferreira / EC Vitória

Artilheiro do Esporte Clube Vitória na Série C, o atacante Rafinha tem futuro indefinido dentro do clube. Com vínculo encerrando ao final desse ano, o jogador, de 30 anos, recebeu propostas de dois clubes da Ásia. Apesar de ter manifestado o desejo de seguir no clube, a oferta salarial do futebol asiático é muito superior do que recebe atualmente. Em entrevista nesta quinta-feira, o vice-presidente e atual diretor de Patrimônio do Vitória, Djalma Abreu revelou que o Leão propôs um aumento no salário de 100%, mas que o clube não tem como competir com o futebol do exterior e não fará loucuras para manter o atacante.

 

“Todos sabemos que Rafinha é importante, mas temos nossas limitações. Não vamos competir com o pessoal do mundo árabe. Se ele achar a proposta melhor, temos só que agradecer e desejar boa sorte para ele. O Vitória continuará buscando grandes atletas. Da mesma forma que veio ele, virão outros. Mas interessa ao clube”, afirmou Abreu, em entrevista ao programa BN Na Bola, da Rádio Salvador FM 92,3, apresentado por Emídio Pinto, Glauber Guerra e Ulisses Gama.

“Já fizemos uma proposta que achamos que podemos pagar. O Vitória, até então, depois dessa gestão de Fábio Mota, todos os compromissos que assumimos honramos. Fizemos um reajuste significativo no salário dele, esperamos que ele aceite. Eu tenho um sentimento de que Rafinha fica no Vitória”, pontuou.

Natural de Alumínio (SP), Rafael Diniz Alves e Silva, conhecido como Rafinha, foi revelado nas divisões de base do Osasco Audax-SP e acumula passagens por Ponte Preta, Guaratinguetá, Athletico Paranaense, ABC, Brasil de Pelotas, Ceará, Goiás, Ferroviária, Botafogo-SP, Mirassol, Remo e São Bernardo. Fora do Brasil, teve uma passagem pelo Porto, de Portugal, em 2011, e pelo Chiapas, do México, em 2017. Em 2022, o atacante disputou 10 jogos pelo São Bernardo no Paulistão, mas não marcou gol. Foi contratado pelo Vitória em maio, sem badalação, e não demorou para cair nas graças da torcida. Em 18 jogos, marcou 8 gols, terminando a Série C como artilheiro do time.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: [email protected]

Deixe seu comentário