Técnico espera ataque da Chape com ‘precisão de Romário’ diante do Bahia

Para o treinador, os atacantes da Chape precisam ser Romário na cara do gol.

Foto: Diego Carvalho/Aguante Comunicação

Lutando para se afastar da zona de rebaixamento, a Chapecoense enfrenta o Esporte Clube Bahia na próxima sexta-feira (30), buscando se recuperar da derrota para o Criciúma por 2 a 0 no Estádio Heriberto Hulse. Após o revés, o técnico Gilmar Dal Pozzo apontou os problemas da equipe no quesito finalizações e citou as cinco chances claras que o time não aproveitou. Diante do Esquadrão, o treinador espera que os atacantes façam igual o baixinho Romário.

 

“Finalização, a precisão. Na cara do gol, sempre falo que eles precisam ser Romário. Ser frios. Eu fui goleiro. Precisam tomar as melhores decisões, a ansiedade de querer fazer o gol acaba atrapalhando. Nós tivemos quatro, cinco oportunidades claríssimas de gol. Ser mais Romário na hora da finalização”, afirmou na entrevista coletiva.

“Estamos criando e transformar esse nosso desempenho principalmente na hora da finalização. Se a gente tivesse feito aquele primeiro gol, na primeira oportunidade que foi a mais clara, o jogo mudaria completamente. O Criciúma teria que sair, gerava uma intranquilidade para o adversário”, lamentou. “É ali que precisamos ser letais. É nesse aspecto que precisamos melhorar”, completou.

Chapecoense e Bahia se enfrentam na próxima sexta-feira (30), às 21h30, na Arena Condá, em Chapecó, pela rodada de número 32 do Campeonato Brasileiro da Série B. O Esquadrão ocupa a 3ª colocação na tabela de classificação, com 52 pontos, sete a mais que o Londrina, primeiro fora do G-4. Já a Chape aparece na 15ª posição, com 35 pontos, três acima da zona de rebaixamento.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: [email protected]

Deixe seu comentário