Em oposição à Libra, 25 clubes criam bloco para negociar direitos de transmissão

Equipes se opõem à Liga do Futebol Brasileiro, intitulada de Libra

Foto: Divulgação / CBF

Um coletivo de 25 clubes das duas principais divisões do futebol brasileiro oficializou, nesta quarta-feira (8), a concretização de um bloco para negociar direitos de transmissão coletivo. A medida é um contraponto à Liga do Futebol Brasileiro, intitulada de “Libra”. A informação foi publicada pelo site ge.globo.

 

“Hoje não existe uma liga para organizar o Campeonato Brasileiro. Por isso fundamos este grupo, para discutir o futebol brasileiro e negociar em conjunto. Não há boa vontade do lado da Libra. Com a Lei do Mandante, ninguém é mais do que ninguém”, declarou o presidente do Atlético-GO, Adson Batista.

A Libra associou outras 13 agremiações nacionais com a missão de formar uma liga para organizar o Campeonato Brasileiro a partir da temporada 2025. Por outro lado, a formação do novo bloco aconteceu no decorrer da reunião acontecida na sede da Confederação Brasileia de Futebol (CBF). Até o momento, a principal razão de discussão entre os dois coletivos é a repartição de dinheiro dos direitos de transmissão.

Ainda segundo a publicação, o grupo dos 25 times, assessorado pelas empresas Live Mode e Alvarez e Marsal, busca uma divisão prefere que a divisão no esquema de 50% de rateio igualitário, 25% por performance e 25% por audiência engajamento.

Até o momento, o único representante baiano em questão, o Bahia não comunicou uma parceria com nenhum dos dois lados. Além do Esquadrão, o Grêmio também não escolheu um lado para apoiar.

Autor(a)

Pedro Moraes

Jornalista, formado pela Universidade Salvador (Unifacs). Possui passagens em vários ramos da comunicação, com destaques para impresso, sites e agências de Salvador e São Paulo. Contato: [email protected]

Deixe seu comentário