Caso Alisson Farias: Vitória emite nota oficial sobre situação do jogador

Clube alega que meia-atacante está "afastado das atividades em função de uma série de ofensas"

Foto: Letícia Martins/EC Vitória

O Esporte Clube Vitória antecipou pagamentos de salários dos jogadores durante os primeiros meses da atual temporada. No entanto, para alguns atletas emprestados ou sem opção de uso pela diretoria do clube, a quitação de débitos parece não ter chegado. É o caso do meia-atacante Alisson Farias.

 

De acordo com o “Canal Ju Guimarães”, o jogador está há seis meses sem receber salários e 10 meses sem ter o direito de imagem quitado. Além disso, ele estava realizando atividades afastado do elenco principal em turno oposto, por opção do clube. Ainda segundo o canal, um vídeo publicado pelo jogador exibe a tentativa dele acessar as dependências do Barradão para treinar, mas acaba informado por um funcionário que deveria retornar para sua casa.

Sem entrar em campo desde outubro de 2021, o atleta, de 26 anos de idade, disputou a última partida no dia 26 de outubro do ano passado. Na ocasião, vestiu o manto do CRB contra o Coritiba, pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Por outro lado, o Vitória emitiu uma nota oficial onde aponta que o jogador não treina no clube por causa de “ofensas realizadas a atletas e funcionários”. Alisson Farias foi contratado pelo Leão da Barra em 2020, porém contou com lesões consecutivas e não conseguiu ter êxito no clube. No geral, ele somou 33 jogos e anotou seis gols pelo time.

Confira a nota na íntegra:

“O Esporte Clube Vitória informa que o atleta Alisson Farias foi afastado das atividades do clube em função de uma série de ofensas realizadas a atletas e funcionários, gerando desconforto interno.

O atleta que atuou em apenas 9 partidas em 2021 devido ao seu condicionamento físico, chegou a ser multado no ano passado devido a desentendimentos com a comissão técnica e ao fato de apresentar o percentual de gordura acima de 20%, onde a média dos atletas profissionais é de 12%.

Além desses fatos, o profissional cujo contrato tem vencimento no fim do mês de junho, desrespeitou repetitivamente seus companheiros, funcionários, comissão técnica e ao próprio estado da Bahia ao proferir comentários preconceituosos durante os últimos meses, causando mal-estar dentro do clube.

Com base nos fatos descritos, o atleta foi afastado das atividades até o final do seu contrato”.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*