Destaque da base, goleiro de apenas 17 anos quebra etapas no Bahia

Gabriel está entre os goleiros mais novos da história do Tricolor de Aço a ter esse feito

Foto: Jhony Pinho / @jhonypinhofotografo

Uma das grandes promessas das divisões de base do Esporte Clube Bahia, sendo sempre monitorado por clubes europeus, o goleiro Gabriel teve no último sábado o prazer de vivenciar pela primeira vez na carreira a sensação de ser relacionado para um jogo da categoria profissional. Foi sua primeira relação para uma partida dessa categoria adulta, isso com apenas 17 anos de idade. Ele ficou no banco no jogo contra o Jacuipense, na Arena Fonte Nova, pelo Campeonato Baiano.

 

Pela pouca idade (17 anos, 7 meses e 11 dias), Gabriel está entre os goleiros mais novos da história do Tricolor de Aço a ter esse feito. O jovem arqueiro chegou ao Bahia com 13 anos, ou seja, está no clube desde a primeira categoria do clube nas categorias de base, que é o sub-14. O técnico Duda, que época comandava a categoria sub-15 e sub-14, colocava o atleta para treinar nas duas categorias para acelerar o processo dele.

Gabriel sempre teve esse histórico positivo de “quebrar etapas” no Bahia. Veja abaixo um pouco mais dessa precocidade do jovem goleiro:

– Treina entre os profissionais do Tricolor há mais de 3 anos e meio, desde os 14 anos de idade, 2019, quando o técnico era o Roger Machado.

– Com 16 anos, em 2019, quando tinha acabado de subir do sub-15 pro sub-17, fez suas primeiras partidas como titular pelo time sub-20, foram 2 jogos na Copa do Nordeste Juniores.

– No ano passado, jogou novamente na categoria Juniores tendo, ainda, apenas 16 anos. Foram duas partidas pelo Brasileiro sub-20. Depois jogou mais outros 2 jogos pela Copa do Nordeste sub-20. Foi relacionado para mais 8 jogos da mesma categoria e outros 4 jogos do Campeonato Brasileiro de Aspirantes, na categoria sub-23.

– Neste ano que realmente subiu em definitivo para o Juniores, após “estourar” a idade de juvenil(sub-17), e disputou a Copa São Paulo de Futebol Juniores, principal competição de base do brasil e do mundo, como titular do Bahia. Dentre todos os 401 goleiros inscritos , foi o 7º mais jovem da 52ª edição.

Deixe seu comentário!

1 Comentário

  1. De nada adianta, levar para o banco de reservas e não dá oportunidade ao jogador, mesmo tendo um Matheus Teixeira falhando em todos os jogos.
    Gabriel é tão bom goleiro que os gringos querem levar, más no Bahia Guto e a Diretoria se caga de medo de colocar um jogador de 17 anos pra jogar.
    Se tem talento, já vestiu amarelinha várias vezes, porque não colocar o jogador para jogar. Experiência se conquista jogando.
    Se não teve coragem para escalar no baianinho, pior na Série B do brasileiro.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*