Cinco clubes da Série A já demitiram o técnico neste início de temporada

No Corinthians, o técnico Sylvinho que já não era uma unanimidade desde o ano passado, não resistiu

FOTO - GABRIEL TADIOTTO/JUVENTUDE

A temporada 2022 do futebol brasileiro ainda está início, porém, alguns clubes já demitiram o técnico, confirmando aquela máxima de que campeonato estadual só serve para três coisas: iludir torcedor, contundir jogador ou demitir treinador. Cinco times dos 20 que vão disputar o Campeonato Brasileiro da Série A em 2022 já dispensaram o treinador. O mais recente deles foi o Botafogo, que decidiu pela saída de Enderson Moreira, responsável pelo acesso do clube à Série A.

 

Um dia antes do anúncio da demissão de Enderson, o Juventude oficializou a saída de Jair Ventura, que comandou o clube gaúcho na Série A do ano passado, garantindo a permanência na elite na última rodada ao vencer o Corinthians, rebaixando assim Grêmio, junto com Bahia, Sport e Chapecoense.

No Corinthians, o técnico Sylvinho que já não era uma unanimidade desde o ano passado, não resistiu à pressão após a derrota no clássico contra o Santos e foi desligado pouco tempo depois. Sylvinho somou 16 vitórias, 14 empates e 13 derrotas no comando do Timão, que se classificou para a Copa Libertadores sob o comando do treinador.

Outro clube que trocou de treinador foi o Avaí, que desligou Claudinei Oliveira após revés no estadual diante do Próspera em plena Ressacada. O comandante acumulou 74 jogos, tendo vencido 35 vezes e conquistado o sonhado acesso à Série A do Brasileirão. O ex-jogador Alex, treinador do sub-20 do São Paulo, é o principal cotado para assumir o clube catarinense.

Já Marcelo Cabo foi demitido do Atlético-GO após derrota por 3 a 2 diante do Vila Nova, no Campeonato Goiano. Como maiores feitos no Dragão, o profissional conseguiu livrar a equipe de rebaixamento no Brasileirão e arrancou uma classificação para a Copa Sul-Americana.

Deixe seu comentário!

1 Trackback / Pingback

  1. Bahia terá sequência de jogos pelo Nordestão; Lateral volta contra o CSA

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*