Clubes aprovam Série C com pontos corridos em 2022, mas querem aporte

Ituano conquistou o título de 2021 em formato de 18 rodadas

Há três meses da largada, a Série C do Campeonato Brasileiro pode ganhar um novo formato após a última edição realizada em mata-mata. Isso porque, na manhã desta quinta-feira (6), os 20 clubes que vão participar da competição se reuniram e entraram em consenso acerca do modelo de disputa em pontos corridos.

 

A maioria das agremiações compactuaram com a realização do torneio com 38 rodadas, similar às séries A e B, no entanto, solicitam que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) oferte um aporte financeiro a cada clube, por participação, de, no mínimo, 50% do ganho das equipes na Segundona.

O encontro ocorreu de modo remoto, e contou com a participação também da Associação de Clubes. Uma das principais pautas do debate se referiu inteiramente sobre possíveis formatos e eventuais alterações para a realização da edição de 2022. A ideia das equipes é que os confrontos sejam realizados em partidas de ida e volta, com o time com maior pontuação detentor do título.

Em 2021, por exemplo, cada participante da Segundona somou aproximadamente R$ 8 milhões aos cofres, referente somente às cotas de transmissão. Nesse caso, as equipes da Série C aceitam uma competição mais duradora, uma vez que recebam cota fixa de cerca de R$ 4 milhões para cada time.

Deixe seu comentário!

1 Trackback / Pingback

  1. Douglas Borel recusa investida do Athletico-PR para seguir no Bahia

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*