Jadson é apresentado no Vitória e destaca motivação por acesso à Série B

Meio-campista disputou 30 jogos em 2021, onde marcou três gols quando vestia a camisa do Athletico-PR

Foto -Pietro Carpi

Campeão brasileiro duas vezes e campeão sul-americano uma vez, o meio-campista Jadson acumula importantes títulos no currículo. Agora, jogador do Esporte Clube Vitória, o experiente jogador será a principal peça da equipe nas competições da temporada 2022. De acordo com ele, a escolha pelo Leão da Barra foi motivada “por desafios”.

 

“Não vim aqui por dinheiro, vim aqui mais por desafios. Nós todos somos motivados por desafios. Minha carreira toda foi dessa maneira. Como falei, o projeto que o Alex me explicou, toda direção, eles estão empenhados a fazer, comprei esse projeto. Agora quero ajudar o Vitória a subir para a Série B e conquistar os objetivos desse ano”, explicou o meia, de 38 anos, em entrevista coletiva cedida nesta quinta-feira (6).

Agraciado com a camisa 10 do Rubro-Negro Baiano, Jadson disputou 30 jogos na última temporada, sendo 21 pelo Athletico-PR e 9 pelo Avaí, onde marcou três gols no ano. Segundo o jogador, questões externas às quatro linhas o impediram de aumentar o número de atuações.

“Nesses últimos dois anos não atuei muito. Não pela minha condição. Foi mais a questão extracampo que acabou não me dando muitas oportunidades. As vezes que entrei consegui jogar, consegui atuar. Pela possibilidade e atuar, estando bem fisicamente, tenho tudo para ajudar a equipe a conseguir as vitórias”, garantiu.

Com vínculo contratual estabelecido até o término da Série C do Campeonato Brasileiro 2022, o atleta, com passagem internacional por Shakhtar Donetsck, da Ucrânia, e Tianjin Tianhai, da China, quase fehocu com o Vitória em 2021. Contudo, por motivos familiares, decidiu defender a camisa do Avaí pela proximidade territorial de Coritiba.

“Aconteceram contatos anteriores. Ano passado, quando eu estava saindo do Athletico. Mas por questões familiares eu estava mais focado em ficar mais perto da minha empresa, da família, então isso pesou em minha decisão e preferi ir para o Avaí. Porque Florianópolis fica mais perto de Curitiba. Mas agora deu tudo certo e estou aqui”, comentou Jadson.

Autor(a)

Pedro Moraes

Jornalista, formado pela Universidade Salvador (Unifacs). Possui passagens em vários ramos da comunicação, com destaques para impresso, sites e agências de Salvador e São Paulo. Contato: pedrohmoraessjorn@gmail.com

Deixe seu comentário