Brasil repete 2017 e fica sem candidato à Prêmio Puskás da FIFA

País fica sem candidato pela segunda vez na história do prêmio da temporada no Fifa The Best

GettyImages

Na segunda-feira (29), os 11 finalistas do Prêmio Puskás foram anunciados pela Federação Internacional de Futebol Internacional (Fifa). O Brasil, no entanto, acumulou a segunda vez na história sem conseguir levar um candidato ou lance de time nacional à premiação de gol mais bonito da temporada Fifa The Best.

 

Em suma, somente em 2017, o país não teve um representante entre os selecionados. Por outro lado, desde 2009, o Brasil conseguiu o prêmio com Neymar, em 2011, e Wendell Lira, quatro anos depois. Em 2020, na última edição do Prêmio Puskás, o meio-campista De Arrascaeta, jogador do Flamengo, chegou a final com um gol de bicicleta marcado no triunfo do time carioca sobre o Ceará, por 3 a 0. Contudo, acabou perdendo o troféu para o sul-coreano Son, do Tottenham Hotspur.

Vale destacar que a lista com os candidatos é elaborada por um painel de especialistas garantidos pela entidade. Posteriormente, a votação passou a ser aberta para que um júri internacional selecione o gol mais bonito, com a decisão sendo decretada por meio de um grupo de Fifa Legends (ícones do futebol, entre ex-jogadores e técnicos) e fãs registrados em enquete pública no site do The Best. O grande vencedor será revelado na cerimonia agendada para o dia 17 de janeiro de 2022, em Zurique.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*