Bellintani confirma oferta por Conti, mas diz que Bahia não tem como exercer opção de compra

O presidente do clube, Guilherme Bellintani, confirmou neste sábado

Photo by Pedro Vilela/Getty Images

Um dos principais destaques do Esporte Clube Bahia na temporada, o zagueiro Germán Conti tem contrato até o final da temporada. Para manter o defensor, o Esquadrão precisa desembolsar 2 milhões de euros (aproximadamente R$ 12,6 milhões) por 50% dos direito econômicos. Porém, o presidente Guilherme Bellintani admite que o clube não tem a menor condição de exercer a opção de compra. Em entrevista ao Globo Esporte Bahia, o mandatário confirmou que viajou a Portugal para negociar a compra do argentino e teve uma conversa com o clube português, mas ainda está distante do que os portugueses querem para liberar o jogador.

 

“O Bahia não tem a menor condição de exercer uma compra de dois milhões de euros por qualquer jogador que seja. É de conhecimento público que tivemos um déficit de R$ 50 milhões no ano passado. Sem o público, a gente perdeu uma receita de sócios, saímos de 46 mil para 14 mil. Perdemos muita receita em venda de jogador. O nosso objetivo é equilibrar as contas. Não faremos nenhuma loucura. Gosto de fazer investimentos, mas sou muito responsável com as contas do clube. Não temos condição de exercer o que está no contrato. Eu fui a Portugal, cheguei há uma hora de Lisboa. Foi uma primeira conversa, foi positiva, mas ainda distante de um fechamento concreto, porque o Benfica investiu quatro milhões de euros na compra do jogador e quer ter algum retorno desse investimento”, disse.

“O Benfica sabe a situação financeira do Bahia. A gente fez uma proposta dentro da realidade, mas ainda distante do que o Benfica pretende”, afirmou Bellintani.

Natural da cidade de Santa Fé, na Argentina, Germán Andrés Conti foi revelado nas divisões de base do Colón-ARG, onde anotou 5 gols e deu 4 assistências ao longo de 119 partidas. Em 2018, foi negociado com Benfica, de Portugal, por cerca de 4 milhões de euros (R$ 26,5 mi na cotação atual) e contrato até junho de 2023, mas teve poucas oportunidades, atuando apenas 10 jogos pelo time principal, três deles na Champions League 2018/2019 sendo titular, e 2 pela equipe B. Em 2019, foi emprestado ao Atlas, do México, onde disputou 25 jogos e marcou dois gols, mas após o fim do empréstimo, retornou ao Benfica, sendo emprestado ao Bahia em março. No Esquadrão, vem se destacando, sendo peça importante na conquista da Copa do Nordeste.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário