Bahia tenta última cartada diante do Ceará em busca do título da Copa do Nordeste

Bahia perdeu o título em 2015 e 2020 justamente para o Ceará

Neste sábado, o Esporte Clube Bahia tem uma missão difícil, mas não impossível. Precisa vencer o Ceará por dois gols de diferença para conquistar o título da Copa do Nordeste ou por um gol para decidir nos pênaltis. O problema é o retrospecto diante do time cearense. São oito jogos seguidos sem vencer, a última vez foi em novembro de 2018, pelo Brasileirão. Nos primeiros 90 minutos, o Vozão venceu por 1 a 0 com gol de Jael nos minutos finais, aumentando a invencibilidade diante do Tricolor – são cinco vitórias seguidas, e também a invencibilidade na competição – não perde há 23 jogos e não leva gol há 6. Além disso, vale lembrar que os dois títulos conquistados pelo Ceará no Nordestão (2015 e 2020) foram justamente em cima do Bahia, vencendo os quatro jogos das finais. Ou seja, o Esquadrão precisará trabalhar muito bem a questão psicológica para evitar mais um vice-campeonato diante dos cearenses.

 

De 2015 para cá, o Esporte Clube Bahia chegou na final da Copa do Nordeste cinco vezes, contando a edição atual e as outras duas que perdeu para o Ceará. Foi campeão em 2017 em cima do Sport, mas perdeu em 2018 para o Sampaio Corrêa. Se conseguir superar o Vozão neste sábado, o Esquadrão chegará ao quarto título, igualando o arquirrival Vitória, maior campeão do torneio. Já o Ceará busca o tricampeonato para se igualar a Bahia e Sport. Além disso, o Vovô pode ser campeão pela terceira vez de forma invicta, e igualar o feito do Bahia, único time que conseguiu ser campeão em dois anos seguidos.

Na beira do campo, teremos dois técnicos buscando um tricampeonato regional, porém, o técnico Guto Ferreira almeja o seu terceiro título da Copa do Nordeste, podendo superar Arthurzinho, que foi campeão em 1997 com o Vitória e 1998 com o América-RN. Guto levantou a taça em 2017 com o Bahia e em 2020 com o Ceará. Já o técnico Dado Cavalcanti tenta seu primeiro título do Nordestão. Até aqui, seu principal título foi a Copa Verde, torneio que engloba times das regiões Norte, Centro-Oeste e do Espírito Santo. Dado foi bicampeão dirigindo o Paysandu em duas de suas três passagens pelo clube paraense, nas edições de 2016 e 2018.

O zagueiro Luiz Otávio, o lateral-direito Nino Paraíba e o volante Patrick de Lucca desfalcam a equipe. O primeiro foi expulso no jogo de ida, enquanto os outros dois levaram o terceiro cartão amarelo. Para o lugar de Luiz Otávio, Dado tem duas opções: Lucas Fonseca e Juninho. Apesar de não ter confirmado o substituto, o treinador comentou que Lucas não tem condições de atuar os 90 minutos, enquanto Juninho vem jogando e deve ser titular. Para a vaga de Patrick, as opções são Lucas Araújo, Jonas, Matheus Galdezani ou Edson. O lateral-direito será o jovem Renan Teixeira, titular do time de transição. O goleiro Douglas retorna após se recuperar da Covid-19, mas Matheus Teixeira seguirá como titular. Veja a provável escalação.

Enquanto o Bahia entrou em campo no meio da semana com o time titular empatando em 2 a 2 com o Independiente no Estádio de Pituaçu, pela Copa Sul-Americana, Ceará resolveu poupar os principais jogadores e ainda assim arrancou um empate em 0 a 0 com o Bolívar na altitude de La Paz, com direito a pênalti perdido pelo atacante Jael. Para o jogo, o técnico Guto Ferreira não contará com o volante Charles, que foi expulso no jogo de ida. Porém, o lateral-direito Gabriel Dias, ausência em Pituaçu por cumprir suspensão, está de volta e retoma a titularidade. Veja a provável escalação.

Quem apita o duelo entre Ceará e Bahia é o árbitro alagoano Denis da Silva Ribeiro Serafim, que será auxiliado por Esdras Mariano de Lima Albuquerque e Brigida Cirilo Ferreira. O trio é filiado à Federação Alagoana de Futebol. O quarto árbitro será José Ricardo Vasconcellos Laranjeira e o quinto árbitro Nailton Junior de Sousa Oliveira. O analista de campo será Paulo Silvio dos Santos, do Ceará. Na arbitragem de vídeo, o responsável será Pablo Ramon Goncalves Pinheiro, do Rio Grande do Nordeste, e terá como assistentes Thayslane de Melo Costa e Cleriston Clay Barreto Rios. Italo Medeiros de Azevedo será o observador de VAR.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*