Ceará mira contratação do atacante Stiven Mendoza, ex-Bahia

Atacante colombiano atua no futebol francês e tem contrato até julho

Campeão da Copa do Nordeste e melhor nordestino no Campeonato Brasileiro da Série A em 2020, o Ceará quer manter o bom momento na temporada 2021 e segue buscando reforços no mercado para qualificar o elenco comandado pelo treinador Guto Ferreira. Depois de anunciar seis jogadores, entre eles os atacantes Jael e Yony González, o Vozão agora mira a contratação do atacante Stiven Mendoza, de 28 anos, com passagem destacada pelo Esporte Clube Bahia e atualmente no Amiens, da segunda divisão da França, onde já soma 72 jogos e 14 gols. A informação foi divulgada pelo portal cearense “O Povo”.

 

O contrato do atacante com o Amiens se encerra em junho, porém, o Ceará encara a negociação como difícil, principalmente pela concorrência. O América de Cali, da Colômbia, demonstrou interesse no atleta. Conhecido como Speedy Mendoza, pela velocidade, o colombiano atuou ao lado do meia Vina no Bahia, na época treinados pelo técnico Guto Ferreira. Várias vezes o jogador teve seu nome ligado a um possível retorno ao Bahia, inclusive, o presidente Guilherme Bellintani revelou tempo atrás que desde 2018 tenta repatriar Mendoza (leia aqui).

Natural de Palmira, cidade colombiana, John Stiven Mendoza Valencia tem 27 anos e surgiu no Deportivo Cali, mas se profissionalizou no Envigado-COL. Passou ainda no seu país por América de Cali e Cúcuta Deportivo. Deixou a Colômbia em 2015 para defender o Chennaiyin FC da Índia, mas não ficou muito tempo e na mesma temporada acertou com o Corinthians, onde na primeira passagem atuou 25 jogos e marcou 3 gols. Entre idas e vindas, foi emprestado a Chennaiyin FC e New York City FC, até chegar ao Bahia, onde atuou na temporada 2017, entrando em campo 31 vezes e anotando 8 gols. Com o destaque, Mendoza foi vendido pelo Corinthians ao Amiens, da França, no início de 2018.

Deixe seu comentário!

1 Comentário

  1. Seria um excelente reforço para o Bahia, agora o Ceará está indo com muita sede ao pote, já vimos este filmes antes com o Sport de Recife, pagar 500 mil de salário para Vinícius acho exagero, vemos agora alguns jogadores do Ceará já de férias e seu futebol caiu, isso pode gerar ciúmes no elenco, infelizmente o futebol do Nordeste ainda não tem condições de pagar folha salarial acima de oito milhões, acho loucura, vide exemplo de Botafogo e Vasco, outrora grandes clubes dentro de campo.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*