Bahia não perde uma final de Baiano para time do interior desde 1969

Bahia conquistou o tricampeonato baiano, algo que não acontecia desde 88

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Apesar de não ter convencido nos 180 minutos das finais do Campeonato Baiano assim como nas finais da Copa do Nordeste, o Esporte Clube Bahia sagrou-se campeão baiano diante do Atlético de Alagoinhas, em jogo movido pela tensão e nervosismo. Após dois empates em Pituaçu (0 x 0 e 1 x 1), os times decidiram o título nos pênaltis e o Esquadrão venceu por 7 a 6, conquistando o 49º título estadual e o tricampeonato seguido – algo que não conseguia desde 1988. Além desse feito, o Bahia mantém a hegemonia estadual e também o bom retrospecto enfrentando times do interior do Estado em decisão de Baianão. A última vez que o Tricolor perdeu um título para uma equipe do interior foi no já distante ano de 1969, quando foi derrotado na final pelo Fluminense de Feira.

 

De 1969 para cá, o Esporte Clube Bahia enfrentou times do interior na final em onze oportunidades e em todas elas levou a melhor. Venceu Itabuna (1970), Fluminense de Feira (1971 e 1991), Catuense (1983, 1986 e 1987), Juazeiro (2001), Vitória da Conquista (2015), Bahia de Feira (2019) e Atlético de Alagoinhas (1973 e 2020). Apesar disso, nas últimas decisões, os times do interior deram trabalho. Em 2015, o Esquadrão perdeu o jogo de ida por 3 a 0 contra o Vitória da Conquista, mas goleou na volta por 6 a 0. Em 2019, empatou com o Bahia de Feira no primeiro jogo por 1 a 1, com gol nos acréscimos e na volta venceu por 1 a 0, mas viu o time feirense perder um pênalti. Esse ano, ainda mais apertado, com triunfo nos pênaltis.

O último time do interior campeão baiano foi o Bahia de Feira, em 2011, comandado pelo treinador Arnaldo Lira. Após se classificar como líder na primeira e segunda fase, o Tremendão eliminou na semifinal o Serrano, vencendo o primeiro jogo por 2 a 1 no Lomanto Júnior e empatando o segundo por 1 a 1 no Joia da Princesa. Na final, o time feirense enfrentou o Vitória, que na outra semifinal despachou o Bahia vencendo por 1 a 0 o jogo de ida em Pituaçu e perdendo por 3 a 2 no Barradão, porém, se classificando pela vantagem do melhor desempenho.

No primeiro jogo da final, Bahia de Feira e Vitória ficaram no empate em 2 a 2 no Estádio Joia da Princesa. Diones e Carlinhos marcaram para o time feirense, enquanto Elkeson e Reniê anotaram para a equipe da capital. Na segunda partida, no Estádio Manoel Barradas, o Leão saiu na frente com gol de Geovanni, mas viu o Tremendão reagir, e empatar com Allyson e virar com o artilheiro João Neto.

VEJA TAMBÉM

Deixe seu comentário

1 Comentário

1 Trackback / Pingback

  1. Árbitro paulista apita o jogo de estreia do Bahia no Brasileiro da Série A

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*