Presidente do Vitória garante manutenção de Bruno Pivetti: “Não vou ser louco”

Bruno Pivetti assumiu o time principal após saída de Geninho

Foto: Letícia Martins/ECV

Alegando dificuldades financeiras, agravadas com a pandemia do coronavírus, o Esporte Clube Vitória decidiu pela demissão do técnico Geninho, que chegou ao clube desde a Série B de 2019 e saiu quando o futebol estava paralisado. Para o seu lugar, o Leão efetivou o até então auxiliar Bruno Pivetti como treinador. Em quatro jogos no comando da equipe, foram três empates (Botafogo-PB, Bahia de Feira e Doce Mel) e uma derrota (Ceará), e duas eliminações no último final de semana, saindo nas quartas de final da Copa do Nordeste e pelo segundo ano seguido ficando de fora das semifinais do Campeonato Baiano. Apesar das eliminações, o presidente Paulo Carneiro, em entrevista à Rádio Metrópole, afirmou que não vai cometer loucuras e garantiu a permanência da comissão técnica.

 

“2020 começamos um projeto em três meses apenas. Se considerar os quatro meses de epidemia, temos três meses implantando esse projeto apenas. Não vou ser louco e insano de, com três meses de projeto, por conta de alguns maus resultados, destruindo e desestruturando um projeto em curso no Vitória, apenas começando. Estou apenas começando, fiz isso há 20 e tantos anos atrás e passamos por problemas semelhantes. É muito fácil falar atrás de um arbusto e com uma espingarda atirando”, disse o mandatário.

VEJA TAMBÉM

Comentários:

1 Trackback / Pingback

  1. Vitória quita dívida com time feminino e se prepara para voltar aos treinos

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*