Relembre as lesões musculares na dupla Ba-Vi

Bahia e Vitória já perderam atletas importantes por conta de lesões

Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória

As lesões musculares são as mais comuns no futebol. Com muita frequência, os clubes se veem desfalcados de seus principais jogadores por conta de desconfortos que os atletas sentem na coxa, na panturrilha ou em qualquer outro músculo do corpo. Algumas lesões, chamadas de grau 1, são mais simples, gerando nada muito mais grande do que um desconforto e alguns dias de Departamento Médico. Outras, porém, acabam tirando os jogadores de combate por semanas, até meses.

Com a dupla Ba-Vi não é diferente. De vez em quando, o Tricolor ou o Rubro-Negro acabam ficando desfalcados por conta de lesões musculares em seus jogadores. Recentemente, o Bahia não pode contar com o atacante Gilberto, que sentiu um desconforto e perdeu alguns jogos do Brasileirão.

O tipo mais comum de lesão muscular é o estiramento, que caracteriza-se por ser uma lesão indireta, um alongamento além do normal das fibras dos músculos. Estiramentos podem ser de Grau 1, onde menos de 5% do músculo é afetado, até Grau 3, onde mais de 50% do músculo é afetado.

De acordo com o portal vcemforma.com.br, as lesões musculares podem ser agravadas quando os atletas voltam à ativa, depois de um desconforto, sem estarem 100% recuperados. Ainda segundo o portal, uma segunda lesão, ocasionada por uma volta precipitada aos gramados, geralmente têm consequências mais graves para o jogador e, é claro, para o clube, que fica mais tempo sem poder contar com o atleta.

Vamos relembrar, a seguir, alguns casos onde a dupla Ba-Vi perdeu atletas importantes por conta de lesões musculares:

Felipe Garcia, do Vitória, em 2019

O atacante sentiu uma lesão muscular no início da temporada e só conseguiu voltar aos gramados no início do Brasileirão. https://futebolbahiano.org/2019/04/recuperado-de-lesao-muscular-atacante-inicia-transicao-fisica-no-vitoria.html.

Caíque Souza, do Vitória, em 2019

Também durante a Série B, o Vitória teve o desfalque do atacante Caíque Souza, que sofreu uma lesão de grau um no músculo posterior da coxa esquerda. Ele perdeu o jogo contra o Guarani, em São Paulo, e precisou ficar duas semanas parado.

Régis, do Bahia, em 2018

O meia, à época peça importante do elenco do Bahia, sentiu uma lesão muscular logo no início da temporada, em janeiro, e precisou ser poupado de alguns jogos do estadual.

Leo Gomes, do Vitória, em 2018

Em plena luta contra o rebaixamento, o Vitória teve muitos desfalques na reta final do Brasileirão 2018. Um deles foi o volante Leo Gomes, que sofreu um estiramento na panturrilha e precisou ficar fora do duelo contra o Corinthians, na 30ª rodada da competição.

Junior Brumado, do Bahia, em 2018

Em meio a disputa da Copa do Nordeste, o Bahia perdeu seu centroavante de referência, Junior Brumado. Ele ficou quatro semanas afastado após uma lesão muscular, e só voltou a ficar à disposição nas finais, contra o Sampaio Corrêa. O Bahia acabou perdendo a decisão para a Bolívia Querida.

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*