Bahia atropela o Londrina e coloca um pé e meio nas oitavas da Copa do Brasil

Esquadrão aplicou 4 a 0 na Fonte Nova e encaminhou classificação

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Agora com a cara de Roger Machado e como a torcida espera, o Esporte Clube Bahia encaminhou sua classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil ao vencer nesta quinta-feira (18) – sem sustos ou sobressaltos – o Londrina, pelo placar elástico de 4 a 0, diante de 17.695 torcedores na Arena Fonte Nova, com direito a Lei do Ex em dose dupla, com gols de Arthur Caíke e Artur, ambos com passagem pelo time paranaense, além da “redenção” do contestado Nino Paraíba que também deixou sua marca (além de de uma assistência para Artur) e saiu de campo ovacionado pela torcida. Coube tempo ainda para Fernandão sair do banco e anotar o quarto.

No primeiro tempo, só deu Bahia, que abriu o placar aos 24 minutos com Arthur Caíke e aumentou com o antes criticado e hoje idolatrado Nino Paraíba, que teve uma grande atuação e marcou aos 28, ouvindo a torcida cantar: “Nino Paraíba, nós gostamos de você. Nino Paraíba, faz um gol pra gente vê…”. O Londrina nada fez na etapa inicial e ainda teve o atacante Paulinho Moccelin expulso aos 39 minutos após agredir Gilberto. No segundo tempo, o Esquadrão seguiu dominando e aumentou aos 31 com o baixinho Artur de cabeça, e com Fernandão aos 46.

O Bahia jogou com: Anderson; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Elton e Gregore (Flávio); Artur, Ramires e Arthur Caíke (Rogério); Gilberto (Fernandão).

 

Bahia e Londrina voltam a se enfrentar no dia 25 de abril, próxima quinta-feira, às 19h15, no Estádio do Café. No entanto, antes disso, o Esquadrão entra em campo pela decisão do Campeonato Baiano, domingo, às 16 horas, na Arena Fonte Nova, contra o Bahia de Feira. No primeiro jogo, no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, as equipes empataram por 1 a 1, com direito a gol de Rogério aos 52 minutos do segundo tempo. Um novo empate por qualquer placar leva a decisão para os pênaltis. Quem vencer, obviamente, levanta a taça de campeão baiano.

Até aqui, o Bahia já faturou R$ 5,6 milhões em premiações, contando as fases anteriores, em que eliminou Rio Branco-AC, Santa Cruz-RN e CRB. O Esquadrão recebeu R$ 1.050.000 milhão pela participação na primeira fase, R$ 1.250.000 pela classificação à segunda fase e mais R$ 1.450.000 pelo avanço à terceira fase, além do R$ 1,9 milhão pela classificação à quarta fase. Se avançar para as oitavas, o Tricolor embolsa mais R$ 2,5 milhões.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*