Atlético Paranaense deve ter força máxima contra o Vitória no Barradão

Com vaga praticamente garantida na Copa Sul-Americana após vencer o Fluminense no primeiro jogo, o Atlético Paranaense encara o Esporte Clube Vitória neste sábado, agora correr atrás de uma das vagas do G6 do Campeonato Brasileiro. Para este jogo que acontece às 16h no Estádio do Barradão pela trigésima quinta rodada da competição, o time finalizou hoje à tarde o seu único treinamento pelo calendário de jogos apertado.

Tiago Nunes explica como será a escolha da equipe que entrará em campo na capital baiana.

“É muito mais conversa, além de avaliações físicas e fisiológicas. É preciso saber como os jogadores estão, a questão emocional deles. Cada jogo também gera um desgaste emocional muito forte. Através desses dados, conversando com os atletas e com as avaliações jogo a jogo, vamos escolher o melhor grupo para essa partida”, destacou, ao Site Oficial do Clube Paranaense.

“É um jogo muito difícil, a exemplo do que foi contra o Vasco. São equipes que estão brigando na parte de baixo da tabela. Sabemos que jogar pressionado é muito complicado. Passamos por isso em boa parte da competição”, avaliou Tiago Nunes. “Também temos interesse direto pelo resultado, em função dessa busca pela vaga no G6. Esperamos um ambiente difícil e uma torcida incentivando. Precisaremos ter tranquilidade para fazer uma boa partida”, acrescentou.

No primeiro turno, a equipe atleticana conquistou uma vitória expressiva diante do clube baiano: 4 a 0 no Joaquim Américo. Porém, o profissional atleticano acredita em um cenário completamente diferente neste fim de semana.

“São momentos totalmente diferentes. Naquela circunstância, o Vitória estava na nossa frente da tabela e não tinha essa característica de final de competição, que sabemos que cada jogo é decisivo. O grupo de jogadores do Vitória agora é totalmente diferente daquele jogo. Será uma outra partida, com outras características”, analisou. “Precisamos ter um nível de concentração muito alto para vencê-los”, concluiu.

Além do desejo de entrar no G6, o time nutre ainda o desgosto de ainda não ter vencido fora de casa neste Brasileirão, mesmo que o técnico Tiago Nunes tente minimizar esta marca negativa.



Por isso, a equipe que encara o combalido Vitória, que luta desesperadamente contra o rebaixamento, deve ter praticamente força máxima, tal como aconteceu na última rodada. No entanto, o zagueiro Paulo André e o atacante Guilherme seguem no departamento médico e estão fora da partida

Veja também

 

Deixe seu comentário