ECPP x Vitória: Bode vem para brigar pelo titulo baiano

Acabou o Carnaval e recomeça o Campeonato Baiano nesta quarta-feira e como atrativo principal da 2ª rodada, Vitória da Conquista e Vitória se enfrentam no Estádio Mário Pessoas em Ilhéus, em virtude das reformas ainda em andamento no Estádio Lomanto Júnior, mando de campo originalmente do ECPP.

Sem qualquer dúvida e sem nenhuma sombra ou ameaça, o Vitória da Conquista é despachadamente a terceira força do futebol baiano e único que pode quebrar a seqüência de títulos da dupla Bahia e Vitória e depois disso continuar se consolidando dentro do cenário baiano, ao contrário de Bahia de Feira e Coco-Colo de Ilhéus que fizeram proeza, mas, no entanto, sem pernas ou estrutura, retornaram para a condição que beira a insignificância quando se leva em consideração a briga pelo titulo.

O time que Vitória da Conquista mostrou no ano passado que PODE, que é impossível sim, porém não obteve o sonhado titulo com apenas 10 anos de fundação e enfrentando as dificuldades naturais por inexperiência ao perder para o Bahia na Arena Fonte Nova por 6 x 0, em resultado atípico considerando uma final de campeonato, isto, após vencer por 3 x 0 no Estádio Lomanto. Curiosamente o time de Conquista terminou o Campeonato Baiano de 2013 em 4ª lugar, o 2014 em 3ª lugar e o de 2015 em 2ª lugar, e por que não pensar no titulo em 2016?

Depois de belíssima campanha em 2015, diretoria não mediu esforços para montar uma equipe tão competitiva como aquela, e para isso manteve a base do ano passado mesclada com atletas que participaram do time considerado pela torcida e imprensa como o melhor de todos os tempos do ECPP, o time de 2008 que disputou a Série C do Brasileirão, garante Júnior Patente em matéria do site oficial do ECPP.

Daquele time estão Silvio, Artur, Edimar, Carlinhos, Rafael da Granja, Kleber e Tatu, sendo que Sílvio, Carlinhos, Rafael e Tatu também disputaram o baianão do ano passado.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*