Jogo contra o ABC é definitivo para as pretensões do Bahia

Matemática é ciência exata, precisa, mas como mudam os números nesse ramo da probabilidade. Quantificar a noção de provável é missão das mais ingratas quando o assunto é futebol – imponderável por essência. O Bahia enxerga uma luz para a pontuação digna do acesso à Série B e ela se distancia um pouco mais, ao sabor dos resultados.

Os jogos do sábado embolaram a disputa, com as vitórias de ABC-RN, Vila Nova-GO e Crac-GO. O time potiguar completou a 11ª rodada tarde da noite com vitória suada sobre o lanterna Nacional-PB por 1×0 e assumiu a liderança do octogonal decisivo da Série C. Soma os mesmos 20 pontos de Bahia e Bragantino-SP, mas leva vantagem no número de vitórias (6 a 5).

O tricolor está à frente dos paulistas apenas por causa do saldo de gols (sete contra seis), mas a matemática das probabilidades vislumbra o exato horizonte da ascensão baiana até domingo. A conta foge um pouco dos 23 pontos planejados inicialmente. O número ainda pode garantir o sonho da segundona 2008, mas o clube dependeria de outros resultados para transformar em 100% os 77,4% de chances de classificação, atribuídas pelos matemáticos a quem atingir a marca.

Totalmente seguro do acesso, livre de “secar” essa ou aquela equipe, o time só estará com duas vitórias na Fonte Nova, contra ABC-RN (às 19h30 de quinta-feira) e Vila Nova (às 16h de domingo). A maioria, no entanto, não aposta em 23 ou 26, mas em algo entre um e outro. Somados 24, a chance de subir ficaria hoje em 98,9%. Só que aí o time teria que aguardar o desenrolar da penúltima rodada, no domingo, para conhecer sua situação na tabela. Se tudo der errado, o Bahia ainda poderá buscar pontos contra o Crac, na cidade de Uberlândia-MG.

O técnico Arturzinho prefere não avalizar um palpite, mas garante que está ligado nos números. “Eu tenho feito cálculos e análise da tabela há muito tempo. Até tenho uma projeção estatística de todos os resultados possíveis até o dia 28. Mas isso é apenas um prognóstico. Não quero pensar nisso, não. Quero é contar apenas com nossos próprios resultados para deixar o torcedor tranqüilo”, admitiu.

Decisão – Parece redundante falar em decisão a três rodadas do fim do octogonal, mas a partida contra o ABC é definitiva para as pretensões do Bahia. Uma vitória e o time já pode começar a planejar a temporada 2008 com alguma tranqüilidade. A diretoria aguarda lotação máxima na Fonte Nova e mandou o recado para o torcedor. “Avise seus amigos e parentes e leve sua bandeira!”, anuncia o site oficial do clube.

A intenção é promover o que ficou intitulado como “invasão das bandeiras”, mas bem que o Bahia poderia dar uma forcinha e distribuir o material no estádio, como fez a direção do rival Vitória. A desculpa está no fato de que a festa está sendo preparada para domingo, com a possibilidade de classificação antecipada. Já se fala até em trio elétrico, Babado Novo e a estréia da terceira camisa, comemorativa.

Mas o burburinho da comemoração fica restrito ao setor administrativo. A comissão técnica conhece bem os percalços das últimas partidas na Fonte Nova. O aproveitamento de 100% das três primeiras fases caiu drasticamente para 60% neste octogonal e o desempenho inclui empates diante de Barras (2×2), Bragantino (2×2) e Atlético (1×1).

“Eu concordo que temos oscilado em casa e temos tentado fazer um trabalho psicológico. Mas acredito também que isso é normal, porque estamos na Série C. Temos alguns jogadores que não são tarimbados o suficiente e sentem a pressão”, garantiu o técnico Arturzinho, ainda no ônibus que levou a delegação até o aeroporto. O grupo deixou a capital Teresina-PI por volta das 15h de ontem, com chegada prevista em Salvador para as 23h.

O time treina às 8h30 de hoje e a única preocupação é com a provável denúncia do atacante Nonato – por cuspir no adversário durante a partida contra o Nacional-PB. É possível que o caso entre na pauta do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) ainda esta semana e o artilheiro tricolor fique de fora do restante da competição

Correio da Bahia – Matéria na íntegra

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*