Barroca realiza sonho com 2ª passagem pelo Bahia e exalta torcida

"Na minha primeira passagem, eu vivi emoções importantes também", disse.

Foto: Tiago Lemos

Anunciado no dia 2 de setembro, após demissão de Enderson Moreira, o técnico Eduardo Barroca retornou ao Esporte Clube Bahia, clube onde começou, com a missão de conquistar o acesso à Série A. O objetivo foi alcançado no domingo ao vencer o CRB por 2 a 1 no Estádio Rei Pelé. Em seis jogos sob o comando do treinador, foram dois triunfos e quatro empates. Após a conquista do acesso, Barroca não conteve a emoção e revelou que desde sua primeira passagem pelo clube, sonhava com um retorno. Em 2011, ele comemorou a classificação para a Sul-Americana, e agora comemora o retorno à Elite.

 

“Na minha primeira passagem, eu vivi emoções importantes também, como classificação para a Sul-Americana, em 2011; título do Campeonato Baiano de 2012; as emoções e jogos inesquecíveis em Pituaçu; a oportunidade de, com 29 anos, dirigir um jogo de Campeonato Brasileiro e, até hoje, ser o treinador mais jovem a dirigir um jogo de Série A. Foram muitas emoções. São muitas emoções. E sempre sonhei, um dia, em retornar ao Bahia.”

Barroca também exaltou a torcida do Bahia. “Sobre o torcedor do Bahia, é algo espetacular. Eu trabalhei aqui há muitos anos. Depois de tanto tempo, o torcedor do Bahia ainda tem uma conexão, um respeito, fala de jogos históricos. É uma torcida extremamente apaixonada, presente. É uma torcida que é uma locomotiva de um trem. Puxa realmente para frente. Sobre o sentimento, é um sentimento de gratidão poder ter essa oportunidade que tive agora”, finalizou. 

Natural do Rio de Janeiro, Eduardo Barroca já foi auxiliar técnico no Bahia, Botafogo e Vasco. No tricolor, ele também já treinou o time de forma interina. Em 2019, Barroca teve sua primeira chance comandando um time principal no Botafogo, e no mesmo ano se transferiu para o Atlético-GO na reta final da Série B, quando o time goiano estava na briga pela vaga à elite.

Após nove partidas, comemorou o acesso para a Série A 2020, mas acabou deixando o clube. No início de 2021, foi contratado pelo Coritiba. Teve ainda uma rápida passagem pelo Vitória em 2020, ficando apenas 9 jogos e saindo para comandar o Botafogo, onde ficou também 9 jogos. Em 2021, voltou ao Atlético-GO, enquanto em 2022 comandou o Avaí na Série A, mas acabou demitido em setembro.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário