Paulo Carneiro é condenado a pagar R$ 10 mil em ação movida por ex-zagueiro

Rodrigo ingressou com ação de indenização, em 2020, contra Paulo Carneiro.

O ex-presidente do Esporte Clube Vitória, Paulo Carneiro, foi condenado a pagar R$ 10 mil ao ex-zagueiro Rodrigo em ação movida por conta de uma declaração do dirigente, após o episódio da ‘dedada’ do defensor no atacante Santiago Tréllez, em 2017. PC afirmou, na época, que o ex-jogador teria combinado com o técnico Vagner Mancini, para que ele fosse expulso e ajudasse o Leão a vencer. O ex-mandatário disse ainda que o treinador teria recebido R$ 1,3 milhão para fazer a ‘armação’ com o atleta.

 

Rodrigo ingressou com ação de indenização, em 2020. Ele terá direito a receber o valor de R$ 10 mil. A sentença determinou que Paulo Carneiro tem 15 dias para pagar a quantia. Naquele jogo, de 2017, o Esporte Clube Vitória estava perdendo para a Ponte Preta por 2 a 0 no Estádio Moisés Lucarelli, com gols de Lucca e Danilo Barcelos (aos 6 e 15 minutos), resultado que estava rebaixando o time baiano para a Série B.

Porém, no segundo tempo, o Leão acabou virando o jogo para 3 a 2, encaminhando a manutenção na Série A do Campeonato Brasileiro da próxima temporada. A virada veio após a expulsão de Rodrigo, que aos 19 minutos do primeiro tempo, deu uma ‘dedada’ no atacante Santiago Tréllez, autor de dois gols. André Lima marcou o outro tento.

 

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário