Bahia poderá fazer intercâmbio com clubes pertencentes ao Grupo City

"pode ser que alguns deles venham para cá ou alguns nossos vão para lá"

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia / Divulgação

O Esporte Clube Bahia deu um passo importante para sacramentar a venda da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) para o Grupo City. A proposta foi apresentada aos conselheiros na última sexta-feira, no Museu da Fonte Nova, e agora o Conselho Deliberativo terá até 60 dias para enviar os documentos aos sócios e marcar a data para votação. Se fechar com o conglomerado, o Esquadrão poderá fazer um intercâmbio de jogadores entre os clubes pertencentes ao grupo árabe, foi o que revelou o presidente Guilherme Bellintani. Ele citou, inclusive, o Montevideo City Torque, do Uruguai, que é um berço de formação de atletas, mas que não tem projeção nacional.

 

“Existem temas residuais no contrato, algumas travas. Se o jogador for comprado numa idade pequena e não jogar, se isso contabiliza ou não para efeito de investimento, o contrato é de bom senso em relação a isso. Mas o que mais nos estimula em participar de uma plataforma global é a hipótese que temos de nos aproveitar disso. Por exemplo, o City Football Group tem um clube no Uruguai que é um berço de formação de atletas extremamente talentosos e o clube uruguaio não tem uma projeção, digamos assim, de tamanho da liga suficiente capaz de completar lá um ciclo de competitividade desse jogador. Portanto, pode ser que alguns deles venham para cá ou alguns nossos vão para lá. Ou alguns nossos vão para a Bélgica ou venha algum da Bélgica para cá. Essa é a lógica de pertencimento a uma plataforma. Isso não somente é permitido como é estimulado no nosso negócio”, explicou o dirigente.

O Bahia pode ser o 12º clube gerido pelo Grupo City, que é dono do Manchester City (Inglaterra), New York City (Estados Unidos), Melbourne City (Austrália), Mumbai City FC (Índia), Lommel SK (Bélgica), Troyes (França), Montevideo City Torque (Uruguai), Palermo (Itália), Yokohama Marinos (Japão), Girona (Espanha) e Sichuan Jiuniu (China).

 

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: [email protected]

Deixe seu comentário