Goulart reencontra Enderson após 10 anos do título da Série B

O meia-atacante falou sobre a boa relação com Enderson Moreira.

Foto: Randes Nunes

Antes de ganhar projeção nacional no Cruzeiro, onde sagrou-se bicampeão brasileiro (2013 e 2014), o atacante Ricardo Goulart teve uma boa passagem pelo Goiás, atraindo a atenção da Raposa. No Esmeraldino, marcou 25 gols em 63 jogos na temporada 2012, sendo peça importante na conquista do título da Série B do Campeonato Brasileiro. O treinador da equipe goiana naquela conquista era justamente Enderson Moreira, atual técnico do Bahia. Dez anos depois, Goulart reencontra o treinador para trabalhar novamente junto e buscar o acesso com o Tricolor. O meia-atacante falou sobre a boa relação com Enderson.

 

“Conheci Enderson alguns anos atrás, fomos felizes e aprendi muito. Foi ele quem me projetou. Fui reencontrando ele depois de dez anos. Hoje juntos novamente, com ele e comissão. Minha gratidão é muito grande. Espero retribuir toda expectativa que ele tem com o meu futebol”, afirma o reforço tricolor.

Após se destacar na Série B de 2012, Ricardo Goulart passou por Cruzeiro, futebol chinês, Palmeiras, até chegar no Santos, onde não repetiu o mesmo sucesso. Ele falou sobre a possibilidade de disputar novamente uma Série B. “Eu já participei de uma Série B, fui campeão com Enderson Moreira. Passei alguns anos disputando outros campeonatos. É uma alegria voltar a jogar a Série B, porque sei o tamanho da grandeza de um título ou acesso.”

Natural de São Paulo, Ricardo Goulart Pereira foi revelado no Santo André e também teve uma passagem pelo Internacional. Em 2012, foi emprestado pelo Colorado ao Goiás, onde se destacou marcando 25 gols em 63 jogos. No ano seguinte, se transferiu para o Cruzeiro, onde viveu o melhor momento na carreira, sendo bicampeão brasileiro (2013 e 2014). Em dois anos, disputou 99 partidas e marcou 34 gols.

Em 2015, foi negociado com o Guangzhou FC e ficou quatro temporadas no futebol chinês, marcando nesse período 104 gols em 154 jogos. Em 2019, teve uma breve passagem pelo Palmeiras, por empréstimo, mas após 12 jogos, retornou à China para atuar pelo Hebei FC. Em 2022, após rescidir com o Guangzhou, retornou ao futebol brasileiro para defender o Santos, mas não conseguiu deslanchar e resindiu o contrato. Em 30 jogos, marcou 4 gols e deu 3 assistências.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*