Pastana aceita proposta do Guarani e deixa o Vitória; Diretor explica saída

Desde a semana passada, a ida de Pastana para o Guarani já estava sacramentada.

Foto: Victor Ferreira / EC Vitória / Divulgação

Contratado em abril para assumir a gerência de futebol após saída de Alex Brasil, Rodrigo Pastana se despediu do Esporte Clube Vitória no jogo do último sábado, em que o Leão venceu o Figueirense por 2 a 0 no Estádio Manoel Barradas. O dirigente aceitou uma proposta do Guarani, clube que disputa a Série B. Pastana foi responsável pelas contratações de dois técnicos: Fabiano Soares, demitido semana retrasada, e João Burse, atual treinador. Além disso, negociou as chegadas de seis reforços: Dalton, Foguinho, Rafinha, Danilo Cardoso, Rodrigão e Gabriel Honório.

 

Com 46 anos de idade, Rodrigo Pastana soma passagens por clubes como Cruzeiro, Grêmio, Coritiba e Bahia. Em 2021, trabalhou com o técnico Mozart, na Raposa. Pastana explicou que o acerto com o Guarani foi um pedido da família, que mora em Campinas.

“Eu tenho que ir por motivos familiares. Surgiu essa oportunidade em um momento de dificuldade familiar. Minha filha vai nascer e eu preciso estar lá. Só tenho a agradecer por tudo que aconteceu aqui. Tenho certeza que dei minha contribuição nesses dois meses. Vou só agradecer a vocês pela cordialidade desse período. Saio triste só porque ainda não temos onde a gente queria estar, que era no G-8. Mas tenho certeza que o Burse vai nos colocar lá”, disse o dirigente.

Deixe seu comentário!

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*