De intocável à reserva: Rodallega terá de reconquistar espaço no Bahia

Apesar do aproveitamento superior do Esquadrão quando o colombiano está em campo, atacante figurou no banco de reservas na derrota par ao Athletico Paranaense, na última terça-feira (12)

Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia

O Esporte Clube Bahia atravessa um período negativo de três jogos sem vencer. O mais recente deles aconteceu na última terça-feira (12) contra o Athletico Paranaense. A derrota contou com um dos destaques do início da temporada, Hugo Rodallega, saindo do banco de reservas. Apesar da opção técnica de Enderson Moreira quanto à situação do colombiano, o Esquadrão de Aço possui 63% de aproveitamento com o centroavante dentro de campo, desde a sua contratação. Em 2022, com ele em campo, são 11 triunfos, quatro empates e nove derrotas, com 38 gols marcados e 24 tentos sofridos.

 

Contratado pelo Tricolor no ano passado, Rodallega soma 13 gols e duas assistências em 24 jogos disputados neste ano. O número amplia para 19 tentos e três assistências com as 22 partidas de 2021. Por outro lado, o cenário muda quando ele não entra nas quatro linhas. Diante da ausência do colombiano, de 36 anos, o Bahia tem quase 10% de rendimento a menos, isto é, 54%. Diante do Guarani, a tendência é que Rodallega comece no banco e Davó siga como titular da equipe.

O próximo duelo do Esquadrão acontece neste sábado (16), às 18h30, contra o Guarani, no Estádio Brinco de Ouro. A partida é válida pela 18ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

 

Autor(a)

16/07/2022 às 11h20

Pedro Moraes

Jornalista, formado pela Universidade Salvador (Unifacs). Possui passagens em vários ramos da comunicação, com destaques para impresso, sites e agências de Salvador e São Paulo. Contato: [email protected]