Polícia Civil prorroga pela 3ª vez inquérito que investiga ataque a ônibus do Bahia

Até o início deste mês, Danilo Fernandes ainda retirava pedaços de vidro do corpo.

Foto: Reprodução

A Polícia Civil informou nesta sexta-feira que prorrogou por mais 30 dias o inquérito que investiga o atentado ao ônibus do Esporte Clube Bahia. Todos os suspeitos foram identificados como membros da torcida organizada Bamor e prestaram depoimento, mas ninguém foi preso. Essa é a terceira vez que o inquérito é prorrogado. Segundo nota, houve mudança na titularidade da 6ª DT (Delegacia Territorial) e o caso agora está sob responsabilidade de Marcelo Tannus.

 

“Prorrogado para a realização de novas diligências. O prazo não é definitivo neste caso. A 6ª Delegacia Territorial, que apura o caso, tem agora como titular o delegado Marcelo Tannus. A delegada Francineide Moura, que estava na 6ª DT na época do ataque, agora responde pela Polinter”, diz texto enviado ao ge.

O ataque aconteceu no jogo contra o Sampaio Corrêa, pela Copa do Nordeste, no dia 24 de fevereiro. O goleiro Danilo Fernandes foi atingido no rosto, perto do olho, e levado por uma ambulância a um hospital. Ele passou a noite no local, e recebeu alta por volta das 19h do dia seguinte. O jogador recebeu 20 pontos entre orelha, rosto e perna em função dos múltiplos ferimentos no corpo. Até o início deste mês, Danilo ainda retirava pedaços de vidro do corpo.

Deixe seu comentário!